Fonte: Espectaculos.com
Tradução e adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil

“Sem perguntas pessoais”, é a primeira coisa que se escuta do outro lado da linha antes de o telefone ser passado a Demi Lovato, a estrela adolescente que alcançou a fama através do filme Camp Rock da Disney e se consagrou saindo em

turnê com os Jonas Brothers. Demi passou esses dois últimos anos com muitos problemas que incluem separações, vícios, internação na reabilitação, zelo entre os colegas, problemas com sua alimentação e muito trabalho. A pequena Demi, que estreiou na televisão aos 8 anos junto com sua amiga Selena Gomez em Barney e Seus Amigos, volta este sábado a Argentina para apresentar Unbroken , seu último CD com parcerias como Missy Elliott, Timbaland e Jason Derulo. No Rio de Janeiro, com uma escala prévia de seu show em BuenosAires, responde com muita cautela e antecipa sua nova visita.

Espectaculos: “Como será o show?”

Demi Lovato: “Espero que saia tudo bem.”

E: “Você irá participar do terceiro filme de Camp Rock”?

DL: “Não, não estarei. Gosto do Disney Channel, mas…”

E: “O que você mais gosta: Cantar ou atuar?” 

DL: “Realmente amo cantar.”

E: “Onde encontra inspiração para compor?” 

DL: “Nas experiências pessoais e em outros artistas.”

E: “Há algum artista latino que você goste particularmente?”

DL: “Sim, gosto de alguns, mas não recordo o nome de ninguém.”

E: “É verdade que você planeja gravar um CD em espanhol?”

DL: “Não é possível nesse momento, será algo para o futuro.”

E: “Que tipo de música você gosta de escutar no seu tempo livre?”

DL: “Escuto muito música pop, Eric Clapton, Rihanna…”

E: “Ouvi que você gostava de metal, é verdade?”

DL: “Sim, é verdade.”

E: “É estranho, como podia fazer uma música tão diferente da que gosta de escutar?”

DL: “É simples, gosto de escutar uma música, mas gosto de cantar outras.”

E: “Nesse sentindo, um dia também sua música mudará de rumo para sair do gênero “adolescente”, como você se imagina daqui dez anos?” 

DL: “Em dez ano, espero estar fazendo música, e também atuando, quero seguir fazendo isso.”

E: “Mas você pensa em caminhos diferentes para sua música no futuro?”

DL: “Acho que minha música mudará a medida que eu mudo, e eu seguirei mudando, e crescendo, como pessoa e artista. Nunca sabemos o que o futuro pode trazer e muito menos como será a música no futuro.”

E: “Como você pensa que essa geração Disney que integra você, Selena Gomez, os Jonas Brothers serão lembrados?”

DL: “Quero que se lembrem! Está bom isso de que você veio de onde você vem, poder alcançar seu sonho… Há coisas que valem menos pela sua carreira. Coisas como ser uma pessoa normal, sem pressões. Tento ser a melhor que posso e tento ser uma pessoa jovem na maior parte que posso. É tudo que posso fazer. Ser eu mesma, cuidar das pessoas que amo.”

E: “Qual a melhor parte de ser uma estrela?”

DL: “Os meus fãs, as experiências maravilhosas que ando tendo, é muito divertido.”

E: “E a pior?”

DL: “É um pouco duro quando você não tem tempo para fazer nada, não pode sair porque está viajando.”

E: “Como seria seu parceiro ideal?”

“Sem perguntas pessoais!” Interrompe a voz do representante do outro lado do telefone. E assim, Demi Lovato se despede gentilmente da conversa.