Mesmo sem serem singles, as músicas “Body Say“, lançada no verão de 2016 como forma de divulgação da turnê Future Now Tour e o single “Sober“, que serviu como uma carta aberta de Demi Lovato em 2018 após a cantora ter uma recaída após 6 anos sóbria, receberam certificado de ouro nos Estados Unidos, ambos ultrapassaram a marca de 500,000 cópias vendidas cada.

Ouça “Body Say”:

Ouça “Sober”:

Demi Lovato está de volta ao mundo da atuação!

A cantora está escalada para estrelar no filme de comédia de Will Ferrell para a Netflix, “Eurovision“, fazendo sua primeira aparição em filmes desde Camp Rock 2: The Final Jam, em 2010.

Lovato vai interpretar Katiana, uma das melhores e mais angelicais cantoras de toda a Islândia, anunciou a Netflix na terça-feira. Ela se junta a Ferrell e Rachel McAdams, que irão atuar como os aspirantes a músicos islandeses Lars Erickssong e Sigrit Ericksdottir.

Ferrell confirmou a notícia em um vídeo que serviu também como um anúncio de aniversário para Lovato, que acabou de completar 27 anos. Ela é vista soprando as velas em um bolo ao lado de uma lousa, talvez indicando que ela começou a desenvolver o projeto.

O filme será focado na jornada de Lars e Sigrit, pois eles têm a oportunidade única de representar o seu país na maior competição de música do mundo e provam que vale a pena lutar por qualquer sonho que valha a pena ter.

O Eurovision se inspira no concurso de canto real, que recentemente encerrou sua 64ª edição em Israel e contou com uma performance de Madonna.

A inclusão de Lovato no elenco vem um dia depois que o astro de “Legion”, Dan Stevens, foi adicionado ao filme. Ele interpretará Alexander Lemtov, um concorrente russo no Eurovision, que também será estrelado por Pierce Brosnan, que interpretará Erick Erickssong, o pai de Lars e o homem mais bonito da Islândia.

O filme reúne Ferrell, que também é co-escritor e produtor, com o antigo colaborador Adam McKay. O Vice-cineasta é um produtor executivo do projeto, enquanto David Dobkin (Wedding Crashers) está programado para dirigir. O filme está atualmente em produção no Reino Unido e na Islândia.

Este papel deve ser algo fácil para Lovato, dadas suas habilidades vocais e sua experiência com atuação. Ela é bem conhecida – icônica, até mesmo – por estrelar em 2008 o filme “Camp Rock” do Disney Channel e e cantar a faixa “This Is Me”. Outros créditos de Lovato incluem Smurfs: The Lost Village e Princess Protection Program.

A lendária cantora Celine Dion comandou uma playlist na plataforma de streamings Apple Music chamada “Girl Power Hour” onde a descrição diz que ela “escolheu seus hits favoritos e alguns incríveis hinos sobre empoderamento feminino” e “Confident”, de Demi Lovato, foi uma das músicas adicionadas por Dion na playlist.

Confira a playlist abaixo:

“Échame La Culpa”, colaboração entre o cantor Luís Fonsi e Demi Lovato lançada em 2017, continua rendendo aos cantores. A canção recebeu certificado de 2x platina em Portugal por ultrapassar a marca de 20 mil unidades consumidas no país.

O smash hit latino também recebeu certificado de diamante no México por ultrapassar a marca de 300 mil unidades consumidas no país.

Sucesso absoluto, “Échame La Culpa” possui mais de 2 bilhões de streams mundialmente e já vendeu mais de 9 milhões de cópias.

O “Tell Me You Love Me”, sexto álbum de estúdio de Demi Lovato, recebeu nessa semana o certificado de ouro no Reino Unido por ultrapassar a marca de 100 mil cópias vendidas nos países que o compõem.

Esse é o segundo álbum da Demi a atingir esse nível de certificação no UK, o primeiro a receber foi o álbum “DEMI”, em 2016.

A Rolling Stone, uma das revistas musicais mais importantes do mundo, lançou na última semana os seus charts oficiais de singles e álbuns, onde são mostrados os dados semanais e diários das músicas mais executadas pelas plataformas e vendidas digitalmente nos Estados Unidos.

Alguns trabalhos de Demi Lovato nos últimos anos tiveram novos peaks, diferentes dos divulgados pela Billboard, sendo eles:

Álbuns:

  • “Confident” atingiu a primeira posição no chart de álbuns na semana de lançamento.
  • “Tell Me You Love Me” atingiu a segunda opção no chart de álbuns na semana de lançamentos.

Singles:

  • “Sorry Not Sorry” teve peak #2 no chart de singles.
  • “Sober” teve peak #5 no chart de singles.
  • “Cool for the Summer” teve peak #10 no chart de singles.
  • “Échame La Culpa” teve peak #10 no chart de singles.
  • “Confident” teve peak #14 no chart de singles.
  • “Tell Me You Love Me” teve peak #42 no chart de singles.

O Rolling Stone Charts são divulgados todas as segundas-feiras e você pode conferir clicando aqui.

Uma participante do The Voice Kids da Russia, Barbara Koshevaya, escolheu “Fall In Line” para sua performance na fase de audição às cegas do programa.

Com uma linda performance, Barbara conseguiu fazer com que todos os jurados do programa virassem a cadeira para ela, fazendo assim com que ela se classificasse para a próxima fase do programa.

Confira abaixo a performance:

 

“Fall In Line”, parceria indicada ao Grammy entre Demi e sua ídolo Christina Aguilera, foi lançada em 2018 e faz parte do álbum de Xtina, “Liberation”. Ouça a canção abaixo:

Depois de se afastar das redes sociais no início do ano para cuidar de sua saúde após voltar da reabilitação, Demi Lovato anunciou essa semana que está se afastando das redes sociais mais uma vez.

Com o Twitter desativado desde fevereiro, Demi estava utilizando frequentemente seu perfil no Instagram, rede social no qual ela comunicou a pausa: “Tirando uma pausa por um tempo. Sejam gentis”, escreveu a cantora através dos stories da rede social.

 

A suspeita é que Demi tenha se afastado após receber diversos comentários de ódio, bodyshaming e haters utilizando seus vícios e problemas após a cantora se pronunciar a favor de seu empresário, Scooter Braun, em ocorrido com Taylor Swift na última semana.

Livre das dietas desde o início de 2018 quando confessou que já fez dietas malucas e que não ia mais se restringir há alguns alimentos ou sentir vergonha de comer, Demi Lovato é constantemente vítima de comentários maldosos de haters e até da mídia quando se trata do seu corpo. Vira-e-mexe as pessoas querem ditar em como a cantora deve exibir a forma de seu corpo ou falarem sobre ela ter ganhado peso.

Demi, que luta contra distúrbios alimentares desde a adolescência, já falou sobre como a mídia e as pessoas que fazem parte dela exibem a magreza como algo que você deve seguir para “ser bonito”, mas esse não parece ser o objetivo dela, e sim, manter sua sanidade e saúde mental.

Após um hater sugerir no Instagram que ela deveria fazer uma dieta, Demi foi direta:

“Na verdade eu escolhi não fazer mais dietas para não cair novamente em comportamentos doentios com o risco de perder minha sanidade mental ou minha saúde mental, mas obrigada pela oferta. Super doce!”.

 

Após meses de rumores e algumas dicas vindas da família ou pessoas próximas da Demi, foi oficialmente confirmado que a cantora assinou com Scooter Braun e o empresário agora será o responsável por cuidar da carreira de Demi Lovato.

A notícia foi confirmada em primeira mão por Demi Lovato em seu Instagram:

“Pessoal! Os sonhos se tornaram realidade hoje para mim. Eu oficialmente tenho um novo empresário. E não é qualquer um novo empresário, é o Scooter Braun. Não poderia estar mais feliz, inspirada e animada para começar o novo capitulo com você, Scooter. Obrigada por acreditar em mim e por fazer parte dessa nova jornada. Vamos lá!”.

Scooter Braun também fez o anúncio em seu Instagram e deu as boas vindas a cantora, o que tornou o post mais curtido de seu Instagram:

“Repostando essa foto da Demi. Ela é uma pessoa especial com um talento especial. Eu estou… nós estamos… honrados. Bem vindo à família, Demi”.

SB Projects, empresa de gerenciamento de Scooter Braun, é responsável por comandar carreira, seja musical ou não, de grandes artistas como J. Balvin, Justin Bieber, Ariana Grande, David Guetta, Black Eyed Peas, Karlie Kloss e mais.

Demi finalizou sua relação com seu antigo empresário, Phil McIntyre e sua empresa Philymack, no início de 2018 após 10 anos juntos. Phil começou a gerenciar a Demi quando ela estava prestes a estrear em Camp Rock, em 2008, até o início da “Tell Me You Love Me Tour” em 2018. Sob o selo, Demi lançou seis álbuns de estúdio.

 

O #DLBRThrowback dessa semana trará de volta a participação de Demi Lovato na famosa série de drama Grey’s Anatomy, que aconteceu em 2010, no 22º episódio da 6ª temporada.

No episódio, Demi interpreta Hayley May, uma garota de 16 anos todos diziam que ela era louca, e após passar por exames em diversos médicos, chegou a ser diagnosticada como esquizofrénica até que, após a insistência de um médico, foi descoberta que ela possuía uma doença rara.

Observação: Caso queira assistir somente as partes que a Demi aparece (ou fala sobre sua personagem) ao invés de assistir todo o episódio, esses são os minutos que ela aparece: 09:35 até 12:16, de 15:55 até 17:03, de 19:07 até 19:51, de 20:30 até 21:30, de 23:03 até 23:32 e de 36:46 até 37:40.

Quando a Princesa Rosalinda (Demi Lovato) é ameaçada por um ditador do mal determinado à tomar o controle de seu país, ela é, rapidamente, levada embora e colocada no “Princess Protection Program” (ou “Programa de Proteção Para Princesas” em português), uma agência secreta que cuida de princesas em perigo ao redor do mundo. Mason (Tom Verica), um agente do programa, esconde a Princesa Rosalinda em sua própria casa, onde, com a ajuda de sua filha Carter (Selena Gomez), adota o disfarce de uma adolescente pobre chamada Rosie. Insegura, Carter, trabalha em uma loja local depois da escola e sonha em ir ao baile do colegial com sua paixão secreta, Donny (Robert Adamson), um garoto popular. Rosie rapidamente se torna popular na escola, o que Carter tem de aceitar. Porém, as duas também formam uma união recíproca. Enquanto Carter ajuda Rosie a ser uma adolescente normal, Rosie mostra à Carter como encontrar a princesa dentro dela mesma.

2016 – GRAMMY to Salute Lionel Richie

 

 

2017 – GRAMMY to Salute 40th Anniversary Of The Bee Gees’ Saturday Night Fever

 

 

2017 – “Stayin’ Alive: A GRAMMY Salute To The Music Of The Bee Gees.”

 

“Stayin’ Alive”

 

“If I Can’t Have You”

 

Como ocorre todos os fins de ano, a revista Billboard, maior fonte de charts de músicas, álbuns e etc nos Estados Unidos, divulgou nessa terça-feira, 4, a tradicional Billboard Year-End Chart, que traz o ranking com os artistas, singles e álbuns que mais se destacaram nos charts no decorrer de 2018 e Demi Lovato aparece em alguma delas com seus singles e álbum. Confira abaixo: 

Demi Lovato:

Social 50 Artists: #8
Top Artists – Famale: #9
Latin Digital Song Sales Artist: #10
Dance Club Songs Artist: #15
Hot Dance/Eletronic Songs Artist: #23
Digital Song Sales Artists: #25
Top Artists: #27
Hot 100 Artists: #29
Top Billboard 200 Artists: #46

Sorry Not Sorry (2017):

Radio Songs: #39
Adult Pop Songs: #41
Pop Songs: #48
Hot 100 Songs: #64
Digital Song Sales: #66

Tell Me You Love Me – álbum (2017):

Billboard 200 Albums: #35
Top Canadian Albums: #49

Tell Me You Love Me – single (2017)

Dance Club Songs: #22

Solo (2018):

Hot Dance/Eletronic Songs: #9
Dance/Eletronic Digital Songs: #12
Dance/Eletronic Streaming Songs: #14
Canadian Hot 100: #53

No Promises (2017):

Hot Dance/Eletronic Songs: #13
Dance/Eletronic Digital Songs: #31

Échame La Culpa (2017):

Latin Digital Song Sales: #3
Latin Pop Airplay Songs: #4
Latin Airplay Songs: #5
Latin Streaming Songs: #9
Canadian Hot 100: #87

O “Tell Me You Love Me”, sexto álbum de estúdio de Demi Lovato, está completando um ano de lançamento nesse sábado, 29 de setembro, e para comemorar o aniversário de lançamento o DLBR, juntamente com o Fan4Fan, irá sortear uma versão deluxe do álbum para um fã sortudo.

Para participar é fácil. Confira abaixo as regras:

  • Estar seguindo o @demilovatobr e @portalfan4fan no Twitter.
  • Ser residente em qualquer estado do Brasil.
  • Dar RT no tweet oficial do sorteio que se encontra abaixo:

  • O sorteio acontecerá no dia 20 de outubro de 2018 e o resultado será divulgado no Twitter. Dúvidas? Entre em contato com a gente nas redes sociais!
  • Levou apenas três segundos ouvindo o primeiro álbum de Demi Lovato, “Don’t Forget“, para ela contar o que ela é. “Eu sou confiante, mas eu ainda tenho os meus momentos / Baby, essa sou eu”, ela canta sobre os licks de guitarra na faixa de abertura, “La La Land“. Isso dá início a três minutos de autodeclaração: ela é uma garota que come McDonald’s, usa Converse e se recusa a ser mastigada pela “máquina de Los Angeles”. Essa é uma afirmação ousada de uma adolescente que acabou de se tornar uma sensação da noite para o dia através do império Disney, mas introduziu Demi de uma forma totalmente autêntica – e nos deu o modelo para o que se tornaria uma carreira inteira baseada em declarações ousadas.

    Don’t Forget” comemora seu décimo aniversário em 23 de setembro, marcando uma década de Lovato no pop. Essa década foi, simplesmente, uma montanha-russa, entre lançar seis álbuns e traçar quatro hits no Top 10, ela combateu abertamente o vício e a doença mental, e recentemente entrou em reabilitação após uma overdose assustadora em julho. Essa é mais uma razão para os fãs revisitarem e celebrarem a música de Lovato, que ela apresentou ao mundo com uam voz que chamou atenção.

    “O talento de Demi é totalmente responsável por ela ser capaz de evoluir”, disse Jon Lind, responsável por novos talentos e desenvolvimento e que moldou os três primeiros álbuns de Lovato na Hollywood Records. “Quero dizer, [a voz dela] não é tímida, essa é a última coisa que você diria. Basicamente é como ‘aparafuse a mobília do chão, eu sou Demi Lovato”.

    Uma estrela criada pela Disney

    Como Hilary Duff e Miley Cyrus antes dela, a carreira pop de Lovato coincidiu com sua ascensão como uma estrela do Disney Channel. Depois de uma temporada na curta-metragem de comédia “Quanto Toca o Sino“, ela conseguiu um papel de protagonista em Camp Rock, a resposta liderada pelos Jonas Brothers ao High School Musical. Lovato, com 15 anos, interpretou Mitchie, uma borbulhante campista cuja voz ganha uma estrela pop mimada interpretado por um dos Jonas Brothers, Joe Jonas. O filme tornou-se a transmissão a cabo de entretenimento mais assistida de 2008, e assim nasceu o fenômeno Demi Lovato.

    Mas mesmo antes da estreia de Camp Rock, Lovato estava sendo posicionada como a próxima super estrela da gravadora do Disney Music Group, a Hollywood Records. Enquanto filmavam o filme em Toronto em 2007, os Jonas Brothers – Kevin, Joe e Nick – estavam gravando simultaneamente seu terceiro álbum, A Little Bit Longer, com o produtor John Fields. Um dia, eles trouxeram Lovato para o estúdio e a apresentaram para Fields, que ficou imediatamente impressionado com a risonha adolescente criada no Texas que listou todos, de Bright Eyes à Aretha Franklin, como suas inspirações.

    “Eu me lembro dela naquele estúdio, sentando-se com um violão e tocando a música mais incrível para nós”, disse Fields ao MTV News. “Era como Joni Mitchell; acordes escuros e esquisitos – não é de maneira alguma uma música pop. Eu estava tipo, esse é um outro nível incrível”.

    Quando a Hollywood Records adicionou Lovato à sua lista no final daquele ano, os Jonas Brothers aproveitaram a chance de co-escrever e co-produzir seu álbum com Fields. Era óbvio que a gravadora iria os envolver porque, como Lind explicou, “havia um modelo já embutido”, eles eram amigos, compartilhavam o mesmo empresário e já haviam começado a compor músicas juntos no período de inatividade de Camp Rock. Para não mencionar, os irmãos já eram estrelas globais e suas músicas se encaixaram com o público da Disney.

    “Tudo funcionou perfeitamente. Não foi como sentar no meu escritório e pensar, ‘agora quem vai trabalhar com Demi Lovato?'”, explicou Lind, acrescentando que o talento de Jonas para escrever músicas “engraçadas, divertidas e honestas” era algo que a gravadora queria mais de seus artistas. “Eles mesmos escreveram essas canções, havia um som dos Jonas Brothers. É por isso que essas coisas são novas e bem-sucedidas. Assim, o primeiro disco da Demi não é uma gigantesca fabricação de A&R, foi sobre capturar algo real”.

    Pronta para arrasar

    Não apenas isso, mas o gosto de Lovato como artista deu-lhe uma vantagem: ela tinha um ouvido para o pop-rock punk que a elevava acima de seus colegas da Disney e a tornava mais comparável com Paramore do que a Ashley Tisdale. O empresário de longa data de Lovato, Phil McIntyre, explicou no documentário da cantora em 2017, Simply Complicated: “Havia uma vantagem natural nela que a tornou autêntica e convincente como atriz ou artista. Acho que a Disney precisava que ela fizesse seus projetos serem mais autenticos”.

    Fields acrescentou: “Ela poderia ter dito facilmente: ‘eu quero fazer um disco de 40 músicas como Christina [Aguilera]’, mas não, ela queria rock. Então nós começamos a tocar guitarras e eu acho que a primeira música que nós produzimos foi “La La Land” e isso definiu a sonoridade”.

    Don’t Forget traz 11 músicas em 38 minutos, mas dá um soco. Frenéticas e barulhentas como “Get Back” e “Gonna Get Caught” dão a Lovato uma saída para seus problemas com os garotos. A faixa-título favorita dos fãs começa como uma balada despojada antes de aumentar o volume (Fields disse que foi parcialmente inspirada por “Lovebug” dos Jonas Brothers, que similarmente se transforma em um hino do rock). Mas talvez a melhor vitrine de sua habilidade vocal seja “The Middle”, uma faixa emocionante e cativante que Lovato uma vez nomeou como sua faixa favorita por causa das notas que ela conseguiu atingir.

    Kara DioGuardi, que co-escreveu “The Middle” ao lado de Fields e Jason Reeves, disse à MTV News: “Eu me lembro de quando eu estava cantando a demo, eu pensei que ia estourar um acorde vocal. Foi tão alto, e é assim que eu sabia que era a música perfeita para Demi. Se alguém pudesse cantar, seria ela”.

    “Don’t Forget” foi gravado em maio de 2008 no estúdio de Fields em West Hollywood. Embora Lovato estivesse maluca na época – fazendo malabarismos entre gravar suas músicas e seus horários de filmagem – Fields descreveu como um tempo de “baixa intensidade”. Isso é, em parte, graças ao seu relacionamento e fluxo de trabalho já estabelecidos no estúdio, juntamente com o profissionalismo ajustado de Lovato.

    “Ela estava pronta para isso”, disse Fields sobre a mentalidade de Lovato na época. “Ela nasceu pra isso. Uma artista desde que nasceu e apenas uma das melhores cantoras com quem já trabalhei. E mesmo assim, quando ela tinha 14 ou 15 anos, ela poderia cantar harmonias e improvisos incríveis. Ela estava realmente a frente do seu tempo”.

    O hype é real

    Após seu lançamento em 23 de setembro de 2008, Don’t Forget alcançou o número 2 na Billboard 200 e passou 45 semanas no chart. Os três singles do álbum – “La La Land”, “Get Back” e “Don’t Forget” – foram lançados na Rádio Disney, mas não entraram no Top 40… ainda.

    “A oportunidade para ela crescer veio desse primeiro álbum, o que é um milagre, porque não tinha um Top 40 single e nós vendemos 600 mil cópias do álbum”, explicou Lind. “Por quê? Porque era real, para as 600 mil pessoas que saíram e compraram. Dizem algo para elas que foi mais do que apenas um sucesso que ouviram. E essa é a base dos fãs dela. Eles se importam com ela, eles a amam”.

    Esse amor só aumentou mais quando o poder de estrela de Lovato cresceu. Seu segundo trabalho, “Here We Go Again”, de 2009, estreia menos de um ano depois, no primeiro lugar. Naquela época, uma sequência de Camp Rock já estava em desenvolvimento, sua comédia Sunny Entre Estrelas foi um sucesso e seu apelo rockstar foi testado na estrada em uma turnê com os Jonas Brothers e na sua turnê solo. No caso de Lovato, ela valia o hype que a Disney colocou nela desde o primeiro dia. Que irônico, então, que seu lema durante sua ascensão ao estrelato foi uma surpreendente e cautelosa abordagem semi-pessimista da fama.

    “O único lema que ficou preso comigo foi: ‘não acredite no hype'”, disse Lovato à MTV News em entrevista de 2008, no verão anterior a estreia de Don’t Forget. “Você pode escutar totalmente tudo o que as pessoas estão dizer, ou ser esmagado, ou ter uma grande cabeça. E você pega tudo como um grão de sal e diz: ‘Uau, as pessoas estão me chamando da próxima Miley'”. Isso é uma grande honra, mas eu não quero deixar isso subir à minha cabeça, porque se isso não acontecer, eu não quero ser esmagada. Então é como se você se concentrasse no que você ama fazer, ser você mesmo e isso não deve mudar nada”. E certamente não mudou.