Com menos de 30 dias para as eleições nos Estados Unidos, artistas estão colocando uma pressão para que as pessoas se registrem para votar, juntando-se a campanhas existentes e fazendo apelos pessoais para exercer seu direito constitucional de escolher o próximo presidente do país.

Demi Lovato, Chance the Rapper e Chloe x Halle se apresentarão no show “Unmute Your Voice”, idealizado pela Pepsi e que será exibido no aplicativo Triller na quinta e sexta-feira, dias 8 e 9 de outubro. Os shows programados para começar às 21h00 no horário de Brasília em ambos os dias são uma colaboração com o Rock the Vote e também contarão com Saint Jhn, Brett Young e Ava Max.

“Estou me juntando a @triller & @pepsi para seu evento #PepsiUnmuteYourVoice. Esta eleição é TÃO importante para mim, então me registrei para votar com @RockTheVote e juntem-se a mim em 09/10 às 21h00 no #Triller!!”, Lovato tweetou. Os shows são os últimos resultados do esforço eleitoral na corrida para a eleição de 3 de novembro.

Fique ligado nas nossas redes sociais para a cobertura e exibição do evento em tempo real.

Depois de mais de um ano de espera, finalmente podemos ouvir “Still Have Me”. É isso mesmo que você leu: Demi Lovato lançou, de surpresa, na manhã dessa quarta-feira, uma das mais aguardadas músicas pelos seus fãs.

A música foi publicada em suas redes sociais, e após pedidos dos fãs, seu empresário, Scooter Braun, revelou que eles estão trabalhando para disponibilizar nas plataformas digitais e que não foi publicada já no lançamento porque a Demi não deu a eles muito tempo até lançar.

Ouça:

Letra:

I’m a mess and I’m still broken
But I’m finding my way back
And it feels like someone’s stolen
All the light I ever had

Like the world disappeared
And I’m laying right here
While the silence is piercing
And it hurts to breathe

I don’t have much but at least I still have me (I still have me)
And that’s all I need
So take my faith but at least I still believe (I still believe)
And that’s all I need
I don’t have much but at least I still have me

Everything around me shattered
All the highs are now just low
But it doesn’t even matter
‘Cause I’d rather be alone

All my love disappeared
And I’m laying right here
While the silence is piercing
And it hurts to breathe

I don’t have much but at least I still have me (I still have me)
And that’s all I need
So take my faith but at least I still believe (I still believe)
And that’s all I need
I don’t have much but at least I still have me

I don’t have much but at least I still have me (I still have me)
(Woah, woah)

I don’t have much but at least I still have me (I still have me)
And that’s all I need (That’s all I need)
So take my faith but at least I still believe (I still believe)
And that’s all I need (That’s all I need)
I don’t have much but at least I still have me

Tradução:

Eu estou confusa e de coração partido
Mas estou achando o meu caminho de volta
E parece que alguém roubou
Toda a luz que eu tinha

Como se o mundo desaparecesse
E estou deitada aqui
Enquanto o silêncio é ensurdecedor
E doi para respirar

Eu não tenho muito, mas pelo menos ainda tenho a mim mesma
Ainda tenho a mim mesma
E é tudo o que preciso
Você pode tirar a minha fé, mas eu ainda acredito
Ainda acredito
E é tudo o que preciso
Eu não tenho muito, mas ainda tenho a mim mesma

Tudo ao meu redor se quebrou
Todos os altos agora são apenas baixos
Mas isso não importa mais
Porque eu prefiro estar sozinha

Todo o meu amor desapareceu
E estou deitada aqui
Enquanto o silêncio é ensurdecedor
E doi para respirar

Eu não tenho muito, mas pelo menos ainda tenho a mim mesma
Ainda tenho a mim mesma
E é tudo o que preciso
Você pode tirar a minha fé, mas eu ainda acredito
Ainda acredito
E é tudo o que preciso
Eu não tenho muito, mas ainda tenho a mim mesma

Eu não tenho muito, mas pelo menos ainda tenho a mim mesma
Ainda tenho a mim mesma
E é tudo o que preciso
Você pode tirar a minha fé, mas eu ainda acredito
Ainda acredito
E é tudo o que preciso
Eu não tenho muito, mas ainda tenho a mim mesma

Fonte: E!News
Tradução e adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil

Demi Lovato está pronta para seguir em frente depois que o seu ex-noivo Max Ehrich mostrou sua verdadeira cara neste fim de semana.

Após a notícia de sua separação, Max foi às redes sociais para relevar através de postagens – agora deletadas – que supostamente soube da separação por meio de um “tablóide”. Logo depois disso, uma fonte disse ao E!News que o ator “estava mentindo” sobre tais afirmações.

Além disso, ele acusou Demi de permitir que ele fosse “intimidado” pelo seus fãs.

Ele então pediu: “Por favor, pare de tentar thank you, next… Eu”, fazendo referência à popular música sobre término de Ariana Grande.

Mas se Max esperava reconquistar a estrela pop, essas postagens nas redes sociais não estão o ajudando em nada.

Uma fonte disse exclusivamente ao E!News: “Demi não quer contato com Max neste momento. Ela está completamente envergonhada com a maneira como ele está agindo e colocando seu relacionamento em alta nas redes sociais. Ela não quer nada com ele”.

A fonte acrescenta que Max “tentou entrar em contato” com a cantora e disse que ele está em negativa sobre o fim do noivado.

A fonte diz que o “comportamento errante” de Max é “preocupante” para Demi, que “não quer que a situação piore”.

“Demi está completamente cansada e não quer vê-lo novamente neste momento”, explica a fonte. “Ela não consegue acreditar que caiu na armadilha dele e está chateada com isso”.

A estrela ainda não falou publicamente sobre a separação, em vez disso postou vídeos e fotos de seu tempo com a família e amigos. De acordo com a fonte, “Ela tem passado muito tempo com sua família e amigos para ajudar a se curar disso e todos eles a mantêm ocupada e a apoiando”.

Fonte: US Weekly
Tradução e adaptação: Demi Lovato Brasil

Em caminhos diferentes, as agendas cheias de Demi Lovato e Max Ehrich atrapalharam seu relacionamento antes que eles finalmente desistissem, uma fonte disse exclusivamente à Us Weekly.

“No começo, Max era super cuidadoso sobre se autopromover e coisas relacionadas à sua carreira, mas quando eles noivaram, ele passou a não se importar mais com isso e quis aproveitar as oportunidades em sua carreira”, disse a fonte. “Ele se sentiu mais confortável fazer isso depois que já eram noivos e tinham mais intimidade”.

Em março, a Us noticiou que a ex-estrela do Disney Channel, de 28 anos, havia se mudado com o ex-ator de Young and the Restless, de 29 anos, após sua aventura com Austin Wilson. Apenas um mês depois, uma fonte revelou que Ehrich já tinha planos para pedir em noivado depois que a pandemia do coronavírus passasse.

“A quarentena tem sido ótima para Demi, e ela e Max ficaram tão próximos”, disse a fonte na época, acrescentando que Ehrich é “um cara muito legal e eles estão felizes juntos”.

Ehrich ajoelhou-se em uma praia de Malibu em julho e, embora eles ainda não tivessem certeza de quando iriam se casar, uma fonte nos disse que eles estavam “comprometidos um com o outro e em começar o próximo capítulo de suas vidas”. No entanto, as coisas azedaram para a ex-atriz de Sonny With a Chance quando seu noivo começou a trabalhar no filme Southern Gospel, em Atlanta, enquanto ela permanecia em Los Angeles.

“A distância estava pesando sobre eles”, explica a primeira fonte. “Ela tem visto o quanto a fama de Max aumentou desde que se envolveu com ela e isso deixou um gosto ruim em sua boca”.

Fonte: E! News
Tradução e adaptação: Demi Lovato Brasil

Demi Lovato teve um bom motivo para desistir de seu relacionamento com o ator Max Ehrich, várias fontes revelaram ao E! News exclusivamente.

De acordo com uma das fontes, o romance “começou a piorar” semanas antes de seu noivo viajar para Atlanta, na Geórgia. para filmar um novo projeto. A fonte revela: “Eles estavam discutindo muito e Demi não queria que ele fosse sem ela.”

E!News relatarou em meados de setembro que a estrela viajou para Atlanta para ficar perto dele enquanto trabalhava, mas a fonte diz: “Houve muita tensão e Demi o deixou para limpar a cabeça”.

Além das discussões, a fonte diz que a cantora percebeu que “ela não sabia quem Max realmente era e não achava que ele tinha boas intenções”.

“Havia muitas bandeiras vermelhas que ela estava ignorando e tentando fechar os olhos”, explica a fonte, com uma segunda fonte acrescentando: “Ela não confia nele e acha que ele é superficial”.

A segunda fonte acrescenta que o artista “sente que ele a pediu em noivado apenas para ganhar atenção”. Max a pediu em noivado quase quatro meses depois do início do relacionamento, em março.

As dúvidas de Demi sobre suas intenções provavelmente foram intensificadas pelas preocupações de sua mãe, Diana De La Garza, e de amigos próximos, que a primeira fonte diz que estavam “alertando-a” sobre Max. A fonte explica que eles acreditavam que era “melhor” para Demi terminar seu relacionamento com a estrela da novela “mais cedo ou mais tarde”.

E embora haja dúvidas sobre a sinceridade dos sentimentos de Max, a fonte diz que não há dúvida de que Demi “realmente o amava e queria que funcionasse”. “Demi está realmente chateada e perturbada com isso”, acrescenta a fonte.

No entanto, a fonte diz que ela pediu a seu ex para tirar seus pertences de sua casa, que eles começaram a compartilhar logo após começarem a namorar, no início deste ano.

Enquanto a cantora passa pelo rompimento, a segunda fonte confirma que ela voltou para Los Angeles, onde sua família “se uniu a ela”.

Max e Demi ainda não comentaram sobre a separação.

Mais cedo na quinta-feira, Max foi ao Instagram para promover seu novo filme, dizendo aos fãs que ele está “muito animado com o lançamento do meu filme no próximo ano”. Enquanto isso, os amigos próximos e a família de Demi já deixaram de seguir a estrela da Lifetime nas redes sociais.

Fonte: People
Tradução e adaptação: Demi Lovato Brasil

Depois de um romance e noivado turbulento, Demi Lovato e o noivo Max Ehrich terminaram o relacionamento.

De acordo com várias fontes, o casal – que ficou noivo em julho e comemorou seu aniversário de seis meses de namoro no início deste mês – começou a ter problemas nas últimas semanas quando voltaram ao trabalho após ficarem juntos em quarentena em Los Angeles em meio à pandemia de coronavírus.

“Demi e Max estiveram basicamente juntos 24 horas por dia, 7 dias por semana, durante meses”, disse uma fonte à PEOPLE. “Eles viviam em uma bolha sem estresse e tudo era divertido. Agora ambos estão trabalhando e estão em lugares distantes e separados”.

Com a cantora de “Ok Not To Be Ok”, de 28 anos, ainda em Los Angeles e o ator, de 29 anos, agora filmando um projeto em Atlanta, a fonte diz: “Eles estavam tendo conflitos”.

Outra fonte concorda que a distância “colocou pressão” no relacionamento deles. “Max ganhou fama e tem sido difícil. Ele se envolveu em [Hollywood]”.

Embora a separação seja a última coisa que Lovato imaginou acontecer quando ela aceitou o pedido de noivado de Ehrich, uma fonte próxima à cantora disse que ela “está bem” e que a separação “é uma coisa boa”.

Os representantes de Lovato e Ehrich não comentaram.

Fonte: US Magazine
Tradução e adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil

Não surpresos? Os amigos de Demi Lovato e Max Ehrich não tinham certeza se o casal duraria antes de sua separação, uma fonte disse exclusivamente à Us Weekly: “As pessoas próximas a eles eram céticos sobre seu relacionamento e a longevidade dele”, revela a fonte.

Antes da separação, muitos dos amigos do casal notaram que eles estavam em lugares diferentes no que se refere à suas respectivas carreiras, o que alguns de seus amigos pensaram que causaria problemas.

“Max está em Atlanta filmando e Demi estava com ele lá recentemente o apoiando, mas ele está apenas começando sua carreira”, explica a fonte. “Amigos pensaram que isso iria colapsar”.

A cantora indicada ao Grammy “está acostumada a ser a estrela em sua dinâmica, e Max está realmente adorando a atenção recém-conquistada”, acrescenta a fonte. “Ele está muito animado com todas as oportunidades de carreira que surgem em seu caminho”.

Após diversos dias de rumores e pessoas ao redor de Demi Lovato deixando de seguir o ator Max Ehrich nas redes sociais, o PageSix publicou na tarde de quinta-feira, 24, uma nota informando que uma fonte próximo ao casal havia informado a eles em primeira mão que o noivado do casal estava próximo do fim.

“Eles ainda não terminaram, mas está à caminho do fim”, disse a fonte, informando que eles estavam lutando para manter o relacionamento.

Pouco tempo depois, Demi atualizou seus stories no Instagram onde apareceu pela primeira vez sem a sua aliança de noivado, o que reforçou os rumores da separação.

Cerca de uma hora depois, a renomada revista People confirmou a separação do casal e o fim do noivado. Uma fonte exclusiva com conhecimento da situação disse à publicação:

“Foi uma decisão difícil, mas Demi e Max decidiram seguir caminhos separados para focar em suas respectivas carreiras. Eles têm respeito e amor um pelo outro e sempre valorizarão o tempo que passaram juntos”.

O relacionamento chega ao fim após seis meses, o casal havia se conhecido em março, pouco antes do início da quarentena e decidiram passar a quarentena juntos, onde começaram a namorar e morar juntos. No dia 24 de julho, o ator pediu a mão da cantora em casamento em uma praia em Malibu, na Califórnia.

Fonte: E!News
Tradução e adaptação: Demi Lovato Brasil

Demi Lovato está colada em seu homem.

Uma fonte disse ao E!News que a cantora viajou recentemente por todo o país para estar com o noivo Max Ehrich enquanto ele filma seu próximo projeto, Southern Gospel. A fonte conta que ela fez uma “viagem divertida” fora da ocasião, alugando um trailer. “É algo novo e diferente e ela está animada para a aventura”, disse a fonte.

Quanto ao motivo da pop star empacotar seus pertences para morar no local de filmagem com seu homem, a fonte explica: “Demi não quer se separar dele”. “Demi insistiu em ficar com Max em Atlanta o tempo todo em que ele estiver filmando”, continua a fonte. “Eles são inseparáveis e ela não gosta de ficar sem ele”.

Foi enquanto eles estavam em Atlanta que os fãs começaram a compartilhar tweets sobre Selena Gomez, que teriam sido compartilhados da conta de Max no Twitter há alguns anos. De acordo com as capturas de tela dos fãs, o jovem de 29 anos escreveu anteriormente em 2010, “Hahaha Selena Gomez e Demi são lindas juntas [sic] mas cara, se você acha que Demi é mais bonita… você está ERRADO!”

Além disso, um outro tweet comparou os talentos vocais de Demi e Selena, afirmando: “Há uma cantora que grita tanto que é por isso que minha garota S é melhor do que você sabe quem”.

Obs: Ambos os tweets acima foram confirmados serem falsos.

Em uma declaração compartilhada no Instagram, Demi afirmou que as postagens nas redes sociais eram “FALSAS”.

Enquanto a cantora acredita que as fotos foram adulteradas, uma fonte disse que a cantora de 28 anos ficou “muito chateada” quando elas apareceram nas redes sociais. “Ela está apaixonada por Max e não quer ter seu coração partido”, disse a fonte. “Ela realmente se preocupa com Max e quer pensar que suas intenções são genuínas”.

Além disso, a fonte sugere que aqueles no círculo íntimo de Demi estão começando a questionar se Max é a pessoa certa para ela. A fonte revelou: “Pessoas próximas a Demi expressaram que estão preocupadas e hesitantes em relação a Max”. No entanto, a fonte descreve Demi como estando “verdadeiramente apaixonada”.

Os últimos meses tem sido um furacão para as estrelas, que recentemente compraram uma casa em Studio City, Califórnia, após seu noivado em julho. A cantora de “Stone Cold” gastou US $7 milhões em uma luxuosa casa de fazenda com seis quartos e nove banheiros.

Ainda não há notícias se o planejamento do casamento está em andamento, mas como eles estão com apenas seis meses de namoro, eles têm todo o tempo do mundo.

A parceria entre Marshmello e Demi Lovato finalmente aconteceu! “OK Not To Be OK” foi lançada na tarde de ontem, 10, no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, trazendo uma mensagem em prol da saúde mental. “A prevenção do suicídio começa com uma conversa que não estamos tendo com a nossa saúde mental devido ao estigma. O primeiro passo para quebrar esse silêncio é acabar com o estigma do medo, julgamento e vergonha sobre as nossas experiências internas,” disse Marshmello.

O clipe da música foi dirigido por Hannah Lux Davis, diretora de “I Love Me” e “Cool For The Summer”.

Em entrevista ao The Zane Lowe Show, Demi disse que essa música é apenas o começo do seu retorno e que tem mais coisas vindo por aí no próximo mês.

Confira a letra e a tradução de “OK Not To Be OK”:

Letra

Feeling like a drop in the ocean
That don’t nobody notice
Maybe it’s all just in your head
Feeling like you’re trapped in your own skin
And now your body’s frozen
Broken down, you’ve got nothing left

When you’re high on emotion
And you’re losing your focus
And you feel too exhausted to pray
Don’t get lost in the moment
Or give up when you’re closest
All you need is somebody to say

It’s okay not to be okay
It’s okay not to be okay
When you’re down and you feel ashamed
It’s okay not to be okay

Feeling like your life’s an illusion
And lately you’re secluded
Thinking you’ll never get your chance
Feeling like you got no solution
It’s only ‘cause you’re human
No control its out of your hands

When you’re high on emotion
And you’re losing your focus
And you feel too exhausted to pray
Don’t get lost in the moment
Or give up when you’re closest
All you need is somebody to say

It’s okay not to be okay
It’s okay not to be okay
When you’re down and you feel ashamed
It’s okay not to be okay

When you’re high on emotion
And you’re losing your focus
And you feel too exhausted to pray
Don’t get lost in the moment
Or give up when you’re closest
All you need is somebody to say

It’s okay not to be okay
It’s okay not to be okay
When you’re down and you feel ashamed
It’s okay not to be okay
It’s okay not to be okay

Tradução:

Se sentindo como uma gota no oceano
Que ninguém nota
Talvez esteja tudo na sua cabeça
Se sentindo preso na própria pele
E agora seu corpo está congelado
Quebrado, não resta mais nada

Quando você está no ápice das suas emoções
E está perdendo seu foco
E se sente muito exausta para rezar
Não se perca no momento
Ou desista quando está muito perto
T
udo o que você precisa é alguém que diga
Está tudo bem em não estar bem
Está tudo bem em não estar bem
Quando você está para baixo e se sente envergonhada
Está tudo bem em não estar bem
Está tudo bem em não estar bem

Sentindo como se sua vida fosse uma ilusão
E ultimamente você está isolada
Pensando que você nunca terá a sua chance
Sentindo como você não tem nenhuma solução
Apenas porque você é uma humana
Sem controle, está fora das suas mãos

Quando você está no ápice das suas emoções
E está perdendo seu foco
E se sente muito exausta para rezar
Não se perca no momento
Ou desista quando está muito perto
Tudo o que você precisa é alguém que diga

Está tudo bem em não estar bem
Está tudo bem em não estar bem
Quando você está para baixo e se sente envergonhada
Está tudo bem em não estar bem

Quando você está no ápice das suas emoções
E está perdendo seu foco
E se sente muito exausta para rezar
Não se perca no momento
Ou desista quando está muito perto
Tudo o que você precisa é alguém que diga

Está tudo bem em não estar bem
Está tudo bem em não estar bem
Quando você está para baixo e se sente envergonhada
Está tudo bem em não estar bem
Está tudo bem em não estar bem

Na tarde dessa quinta-feira, Demi Lovato e o DJ Marshmello lançaram “Ok Not To Be Ok”, parceria musical entre os dois e que traz uma mensagem muito importante nela. Para o lançamento da música, a dupla de juntou ao Hope For The Day, uma organização sem fins lucrativos que se concentra na prevenção ao suicídio, fornecendo conscientização e educação em saúde mental através do uso de música e arte.

Hoje, 10 de setembro, também é o Dia Mundial de Prevenção ao suiciídio e para aproveitar o assunto, trouxemos uma explicação de como saber que uma pessoa perto de você está apresentando sinais de depressão ou pensando em suicídio e como você pode salvar uma vida ajudando-a.

O suicídio é o resultado de uma convergência de fatores de risco genéticos, psicológicos, sociais e culturais e outros, às vezes combinados com experiências de trauma e perda. Pessoas que tiram a própria vida representam um grupo heterogêneo, com influências causais únicas, complexas e multifacetadas que precedem seu ato final. Essa heterogeneidade apresenta desafios para os especialistas em prevenção de suicídio. Esses desafios podem ser superados pela adoção de uma abordagem multinível e coesa para a sua prevenção.

Todos os anos, o suicídio aparece entre as 20 principais causas de morte em todo o mundo para pessoas de todas as idades. É responsável por mais de 800.000 mortes, o que equivale a um suicídio a cada 40 segundos. Cada vida perdida representa um parceiro, filho, pai, mãe, amigo ou colega de alguém. Para cada suicídio, aproximadamente 135 pessoas sofrem intenso luto ou são afetadas de outra forma. Isso equivale a 108 milhões de pessoas por ano que são profundamente afetadas pelo comportamento suicida. O comportamento suicida inclui suicídio e também engloba ideação suicida e tentativas de suicídio. Para cada suicídio, 25 pessoas fazem uma tentativa de suicídio e muitas outras têm pensamentos sérios de suicídio.

A prevenção do suicídio requer o esforço de todos: família, amigos, colegas de trabalho, membros da comunidade, educadores, líderes religiosos, profissionais de saúde, funcionários políticos e governos e requer estratégias integrativas que englobem o trabalho no nível individual, de sistemas e da comunidade.

Pesquisas sugerem que os esforços de prevenção do suicídio serão muito mais eficazes se abrangerem vários níveis e incorporarem várias intervenções. Isso requer intervenções nas comunidades e envolvem reformas sociais e políticas. Para alcançar o objetivo comum de prevenção do comportamento suicida, organizações, legisladores e membros da sociedade devem trabalhar de forma colaborativa e coordenada, utilizando uma abordagem multidisciplinar.

O comportamento suicida é universal, não conhece fronteiras e por isso afeta a todos. Suas experiências são inestimáveis ​​para basear as medidas de prevenção do suicídio e o fornecimento de suporte para pessoas suicidas e aqueles ao seu redor. O envolvimento de pessoas com experiência nessa temática, em pesquisas, avaliação e intervenção, deve ser central para o trabalho de todas as organizações que abordam o comportamento suicida.

No Brasil são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos. Cerca de 96,8% dos casos estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias. Com esses números, o suicídio encontra-se entre as três principais causas de morte em indivíduos com idade entre 15 e 29 anos no mundo.

Principais sinais de depressão:

– tristeza profunda;
– distúrbios do sono;
– pensamentos negativos;
– desinteresse e apatia;
– baixa autoestima;
– desleixo com a aparência;
– dores físicas;
– rejeição;
– irritabilidade;
– choro frequente;
– falta de vontade de fazer atividades simples;
– mudanças comportamentais bruscas;
– rejeição a determinados assuntos.

Sinais de alerta do suicídio:

– desesperança;
– raiva, descontrole, desejo de vingança;
– agir de forma imprudente ou se envolver em atividades de risco, aparentemente sem pensar;
– sentir-se preso, como se não houvesse saída;
– aumento do uso de álcool ou drogas;
– afastar-se de amigos, família e sociedade;
– ansiedade, agitação, incapacidade de dormir ou dormir o tempo todo;
– mudanças drásticas de humor;
– alguém ameaçando se machucar ou se matar ou falando em querer morrer;
– alguém procurando maneiras de se matar, em busca de armas ou outros itens letais;
– alguém falando ou escrevendo sobre morte ou suicídio.

É possível aumentar a conscientização sobre o problema do suicídio com ferramentas fáceis para ajudar a si mesmo e aos outros. Conheça as cinco etapas que podem salvar vidas:

– Saiba reconhecer os sinais;
– Saiba como ajudar;
– Faça do bem-estar mental uma prioridade em sua vida;
– Saiba que existe ajuda e que a recuperação é possível;
– Dissemine esses cinco passos para outras cinco pessoas!

PERGUNTE se a pessoa está pensando em suicídio. OUÇA sem julgar. Deixe a pessoa falar sem interrupção e faça com que ela se sinta ouvida. RESPONDA com gentileza e cuidado. Leve a pessoa a sério. ACOMPANHE a pessoa e ofereça apoio na transição da crise para a recuperação (Tente acompanhá-la nas primeiras 24-48 horas após uma crise).

2020 é o terceiro ano em que o tema do Dia Mundial de Prevenção do Suicidio é “Trabalhando Juntos para Prevenir o Suicídio”. Este tema foi escolhido porque destaca o ingrediente mais importante para a prevenção global e eficaz do suicídio – colaboração. Todos tem um papel a desempenhar e juntos é possível enfrentar coletivamente os desafios apresentados pelo comportamento suicida na sociedade atual.

Onde buscar ajuda:

– Serviços de saúde: CAPS e Unidades Básicas de Saúde (Saúde da Família, Postos e Centros de Saúde)
– Centro de Valorização da Vida – CVV / Telefone: 188
– Emergências: SAMU 192, UPA, Pronto Socorro e Hospitais.

Fonte: Biblioteca Virtual da Saúde

Demi Lovato escreveu uma carta pessoal para a Vogue britânica onde fala sobre o período de caos que estamos vivendo no mundo, sobre usar a sua plataforma para dar visibilidade aos problemas como o racismo, saúde mental, sobre como tem sido a sua vida em meio a pandemia e mais. Leia a carta abaixo traduzida em português.

Fonte: Vogue UK
Tradução e adaptação: Demi Lovato Brasil

No momento em que me sento para escrever esta carta, estamos agora em nosso sexto mês de crise global da saúde. Quando começamos a entrar em quarentena, eu tinha acabado de me apresentar no Super Bowl e no Grammy, lançando um novo single e tinha outro single para sair no mês seguinte com Sam Smith. Eu me sentia segura com a minha carreira e estava mentalmente prepara para arrasar nela. Quando tudo parou, eu – como tenho certeza de que muitos outros lendo isto – me senti à deriva.

Depressão e doença mental fazem parte da minha história e, por causa de todas as incertezas em torno da pandemia, minha ansiedade disparou. De repente, fui confrontada com todas essas perguntas: “Quando vamos voltar a trabalhar?” “Mais pessoas vão ter que morrer?” “Até que ponto isso vai ficar?” Tudo ficou tão repentinamente fora do meu controle e não apenas para mim individualmente, mas para nós como uma comunidade global. Foi – e continua sendo – uma época verdadeiramente sem precedentes na história.

Forçada a parar e pensar

Como sociedade, nos acostumamos com uma mentalidade particular, onde sentimos que devemos progredir e ser os melhores o tempo todo. É exaustivo. Então, de repente, uma pandemia atinge e todos são forçados a parar e pensar. Comecei a me perguntar: ‘O que é importante para mim?’ ‘O que vai me ajudar a superar isso?’ ‘Como posso permanecer positiva?’. Eu sabia que queria aprender algo desta época que poderia realmente melhorar minha vida, minha saúde mental e meu bem-estar emocional a longo prazo.

Inicialmente, eu estava resistente, mas como meu noivo é tão positivo o tempo todo, comecei a pegar nas coisas que ele faz. Comecei a meditar e fazer ioga. Comecei a fazer um diário, a pintar, a tirar fotos e a ser criativa, e aprendi a apreciar a natureza, depois de perceber que estava dando como reconhecido todo esse tempo. No começo, eu estava tendo dificuldade para conseguir dormir porque minha ansiedade era estava muito alta, então adquiri o hábito de fazer um ritual noturno. Agora acendo minhas velas, coloco uma fita de meditação de afirmação, me alongo e uso óleos essenciais. Finalmente, consigo adormecer facilmente.

Mas minha experiência não é uma exceção. Todo mundo conhece alguém com algum tipo de doença mental, desde que não tenham lidado com isso sozinhos. Uma coisa positiva sobre a pandemia é que ela destacou a saúde mental de uma forma como nunca antes. Por muitos anos, a doença mental foi vista como vergonhosa. Certamente me senti envergonhada; Senti vergonha. Isso vem da ignorância. As pessoas simplesmente não entendiam o que era, as pessoas tinham medo de palavras como ansiedade e depressão. Quanto mais aprendemos sobre isso agora, no entanto, melhor somos capazes de gerenciá-lo como uma crise de saúde pública. A educação e a linguagem que usamos em torno do bem-estar mental são cruciais.

Ao refletir sobre tudo o que aconteceu ao longo de 2020, parece que estamos passando por um momento de mudança. Nunca houve um momento mais crucial para espalhar a consciência sobre questões que importam. E não é apenas saúde mental. Ter tanto tempo de inatividade durante a quarentena me deu espaço para perceber que há muito mais que eu poderia fazer para ajudar outras pessoas. Estou na “categoria de risco” para a Covid-19 por causa da minha asma e outros problemas de saúde, então não pude comparecer a nenhum dos protestos do Black Lives Matter. Mas havia coisas que pude fazer em casa, apenas usando minha plataforma.

Meu relacionamento com a mídia social antes do confinamento era muito típico. Se você rolar para baixo no meu feed, são principalmente fotos de glamour e fotos minhas parecendo fofas e elegantes. Mas então há essa mudança repentina em torno da época em que Ahmaud Arbery foi morto. Agora meu feed está cheio de informações sobre injustiça racial e o que podemos fazer para ajudar.

Sempre levei meu trabalho de defesa de direitos a sério, mas agora estou olhando para ele com um foco renovado. Nesse caso particular, o que me motivou foi saber o quanto de mim vem da cultura negra. Eu cresci ouvindo Aretha Franklin, Whitney Houston e outras cantoras do soul, mas essas duas mulheres negras em particular me transformaram na vocalista que sou. Se você olhar para minha vida, tudo que tenho – dinheiro, sucesso, um teto sobre minha cabeça – é por causa da inspiração que aquelas mulheres negras me deram. Continuo a ser constantemente inspirado por pessoas de cor hoje.

Então aqui estou, sentada em uma casa que pude pagar com o dinheiro que tenho por cantar, enquanto as pessoas de cor temem por suas vidas todos os dias. Percebi que era um relâmpago sacudindo meu corpo, onde me lembrei de meu privilégio. Senti uma responsabilidade avassaladora de ajudar a espalhar a consciência sobre essa injustiça, então comecei a postar coisas que achei que educariam as pessoas.

Esteja disposto a proteger as pessoas a todo custo

No início, fiquei constrangido em falar sobre essas questões porque não queria que ninguém sentisse que não era genuíno. Também senti que queria ligar para todas as pessoas de cor que eu conhecia e pedir desculpas, o que eu sei que também não é a coisa certa a fazer. Como muitas pessoas, eu não sabia o que fazer. Tudo que eu sabia era que odiava ter a mesma cor de pele das pessoas acusadas de cometer crimes hediondos contra Ahmaud Arbery, Breonna Taylor, George Floyd e muitas, muitas outras vidas negras.

Depois de dedicar algum tempo para me educar, o que aprendi é que, para ser um bom aliado, você precisa estar disposto a proteger as pessoas a todo custo. Você tem que intervir se vir algo que não está certo acontecendo: um ato racista, um comentário racista, uma piada racista. E não é apenas com o Black Lives Matter. É também com o movimento “Me Too”. Finalmente, o mundo está acordando e é lindo de testemunhar.

Quando se trata de trabalho de defesa de direitos, quando se trata de implementar mudanças na sociedade, sempre há espaço para melhorias. Eu gostaria de saber todas as respostas, mas sei que eu não sei. O que eu sei é que a inclusão é importante. É importante criar ambientes onde mulheres, pessoas de cor e pessoas trans se sintam seguras. Não apenas seguro, mas igual aos seus homólogos cis, brancos e masculinos. As pessoas precisam sentir que podem entrar em um espaço e saber que não serão assediadas sexualmente ou mal pagas. A indústria da música precisa prestar atenção. Na verdade, toda a indústria do entretenimento precisa prestar atenção.

Um ano de crescimento

Ninguém teve um 2020 perfeito. Longe disso. O que todos nós precisamos perceber, no entanto, é que não há problema em as coisas não estarem bem às vezes. Pessoalmente, experimentei altos e baixos extremos. Conheci meu noivo em março e me apaixonei por ele. Nós tivemos um romance turbulento e pudemos passar esse tempo juntos. Mas também perdi várias pessoas este ano, o que foi difícil. Houve o aniversário da morte do meu pai, alguns dias depois do Dia dos Pais – uma época do ano muito difícil para mim. Mas este ano, algo aconteceu. Escrevi uma carta de agradecimento a ele, agradecendo por todas as coisas que recebi dele. Foi essa bela liberação de todos os ressentimentos que eu tinha em relação a ele. Percebi, pela primeira vez, que não teria problemas com pai pelo resto da minha vida. Resumindo, 2020 foi um ano de crescimento.

Seguindo em frente, quero colocar minha energia em minha música e em meu trabalho de defesa de direitos. Quero continuar a me esforçar para ser uma pessoa melhor. Quero inspirar as pessoas de muitas maneiras diferentes a fazer o mesmo. Acima de tudo, quero deixar o mundo um lugar melhor do que quando cheguei aqui. Há muitas coisas que precisam ser feitas antes disso, mas juntos acredito que podemos fazer acontecer. Você só precisa estar um pouco esperançoso.

Demi Lovato concedeu uma entrevista inédita para a USA Today onde falou sobre seu novo álbum, período de quarentena, amor próprio, “I Love Me”, revelou se está ou não planejando seu casamento e sua recente parceria com a cantora JoJo no remix da faixa “Lonely Hearts”.

Confira a entrevista completa e traduzida:

Na semana passada, Demi Lovato comemorou seu 28º aniversário. Ela comemorou a ocasião lançando uma campanha do Propeller em homenagem a Breonna Taylor, uma mulher negra desarmada que foi morta a tiros pela polícia em março. A página de Lovato inclui links de doações e petições exigindo justiça para Taylor, que completaria 27 anos em junho.

“Ela nunca terá a oportunidade de experenciar o seu aniversário de 28 anos”, diz Lovato ao USA Today. “Eu sabia como era importante retribuir no meu aniversário, sabia que queria ajudar e realmente me conectei com ela porque, como uma jovem mulher, não consigo imaginar estar na posição dela. Ela estava dormindo na cama dela, e eu vou fazer tudo o que eu puder para lutar por justiça para ela”.

O apoio contínuo de Lovato ao movimento Black Lives Matter é apenas uma parte de sua década de ativismo, falando sobre suas lutas com a saúde mental, sobriedade e transtorno alimentar. Em 2012, ela ganhou o MTV Video Music Awards de Melhor Vídeo com Mensagem por “Skyscraper”, uma balada extremamente vulnerável sobre como superar diversidades.

E este ano na premiação, que vai ao ar no domingo, Lovato está indicada pelo seu hino de amor próprio “I Love Me” na mesma categoria (que teve seu nome alterado para Video Para o Bem no ano passado). A cantora e atriz está competindo o prêmio com outros cinco artistas, incluindo Taylor Swift (“The Man”) e Billie Eilish (“All the Good Girls Go to Hell”).

Lovato conversou com o USA TODAY sobre a produção de “I Love Me”, aceitação do corpo, novas músicas e seu recente noivado com o ator de “The Young and the Restless” Max Ehrich.

USA Today: A última vez que você foi indicada na categoria de “mensagem” em 2012, você ganhou por “Skyscraper”. Olhando para trás, o que essa música significa para você agora?

Demi Lovato: A música é obviamente incrivelmente importante. Marcou um capítulo da minha vida onde eu cresci muito. Eu tive que passar por coisas, mas saí do outro lado mais forte do que nunca. E então eu sempre vou me lembrar disso com essa música. Este ano, há muitos assuntos realmente importantes que são discutidos nesta categoria. Sempre houve um propósito maior para a música e essas músicas ajudam você a superar esses tempos difíceis.

USA Today: O que inspirou “I Love Me”, a música e o vídeo?

Demi Lovato: Eu queria fazer um hino que fosse sobre amor próprio, apagando aquela conversa interna negativa e tentando reformular seu pensamento sobre si mesmo. Hannah Lux Davis, que é a diretora do vídeo, veio até mim com uma ideia incrível e eu realmente a deixei tomar as rédeas do vídeo. Colocamos pequenas dicas escondidas que meus fãs reconheceram. Foi muito legal e muito pessoal para mim.

USA Today: O vídeo apresenta muitas referências sobre o seu passado. Você antecipou o quão emocionante seria ver a sua vida refletida em você?

Demi Lovato: Houve um momento no set em que havia percebido que a pessoa na maca era eu. E eu não estava preparada para o quão emocionante poderia ser. Isso me pegou desprevinida, mas então eu percebi que estou orgulhosa da arte que eu estou criando. É muito importante para mim compartilhar minha história e mantê-la o mais autêntica possível. Então foi um choque, mas também purificante e terapêutico.

USA Today: A mensagem de “I Love Me” é muito importante agora, especialmente porque muitas pessoas passam mais tempo sozinhas do que normalmente, devido a quarentena. Como o seu relacionamento com o amor próprio evoluiu nos últimos cinco meses?

Demi Lovato: Minha relação com o amor próprio cresceu muito, apenas porque eu percebi que todos nós passamos por períodos em que as coisas são difíceis. Ele diminui e aumenta e nem sempre será perfeito. Mas quando trabalhamos em nós mesmos, você pode realmente aprender como fortalecer esse músculo do amor próprio. Quando você faz coisas diariamente como meditar, escrever ou fazer ioga, são pequenas coisas que ajudam a fortalecer os músculos. Então, eu basicamente tenho trabalhado isso nessa quarentena inteira.

USA Today: Eu realmente gostei do que você disse a Ashley Graham em seu podcast sobre aceitação do corpo vs. positividade do corpo. Como você pode praticar o ser grato pela sua saúde e aceitar onde está, mesmo quando nem sempre ama tudo em si mesmo. Por que essa distinção é importante?

Demi Lovato: É uma distinção importante a se fazer porque quando você está falando sobre amor próprio, você tem que ser realista. O equívoco comum é que mesmo quando você começa a trabalhar um pouco em si mesmo, você está consertado e é melhor. Mas isso não é necessariamente verdade. É um trabalho em andamento e você tem que continuar trabalhando nisso. A positividade do corpo meio que coloca um rótulo nisso que faz você pensar que sempre vai ser despreocupado, e não é.

USA Today: Apesar de todos os avanços positivos que foram feitos contra o bullying, você ainda vê artistas como Adele, Beyoncé e Lana Del Rey virando manchetes por conta de seu peso. Como a mídia pode melhorar?

Demi Lovato: O que seria incrível é se as pessoas parassem de escrever sobre o peso das pessoas. Não é importante. Se você é jornalista e sente a tentação de escrever sobre a perda de peso de Adele, pergunte-se: “Isso tem um significado por trás que vai impactar positivamente as pessoas?”. Muitas pessoas ganharam peso durante a quarentena e, às vezes, pode haver uma resposta desencadeadora quando há uma manchete sobre alguém perdendo peso. Só não acho necessário ter manchetes sobre o peso das mulheres. Por que não podemos ter manchetes sobre suas realizações?

USA Today: Eu seria negligente em não perguntar: qual é o status do DL7? Você tem trabalhado no álbum em bloqueio?

Demi Lovato: Estou trabalhando nisso. Ainda estou indo para o estúdio para escrever sobre isso hoje. Tomou uma direção diferente. Obviamente minha vida mudou muito. Era uma história sobre tudo o que aconteceu, e agora está evoluindo para o ponto em que minha vida está hoje. É lindo ter sua história para contar e estou animado para incorporar isso em meu próximo projeto. Não tenho um cronograma, mas estou trabalhando nisso.

USA Today: Parabéns pelo seu noivado. Como vocês dois têm passado o tempo juntos em quarentena?

Demi Lovato: Esta manhã, saímos para fora pra meditar, sentamos nesta pedra e meditamos. Acabamos de começar nosso dia da maneira mais fundamentada e bonita possível, e é assim que tentamos viver nossos dias juntos. É só, como podemos maximizar a quantidade de energia positiva em nossas vidas quando estamos juntos?

USA Today: Você já começou algum planejamento de casamento?

Demi Lovato: Sim e não. Quer dizer, não há muito o que fazer em uma pandemia, então é como esperar até que acabe. Mas sim, obviamente discussões foram feitas, mas não há muito que possamos fazer agora.

USA Today: Você colaborou com Jojo no remix de sua canção “Lonely Hearts”, que saiu nessa sexta-feira. Como isso aconteceu?

Demi Lovato: Ela é uma amiga minha e ela me enviou a música por mensagem. Há muito tempo que queremos colaborar. Na verdade, eu abri para ela em um festival no Texas quando eu tinha 12 anos, e foi quando a conheci. Então, literalmente, anos e anos depois, aqui estamos nós e estamos lançando uma música juntos. É muito emocionante e eu amo a música.

USA Today: Como duas jovens artistas e mulheres que cresceram na indústria, vocês acham que podem se conectar nesse nível?

Demi Lovato: Honestamente, não foi tão profundo, mas sim, com certeza, quando você olha para isso de uma perspectiva mais ampla, nós realmente chegamos porque estamos na indústria desde muito jovens. É muito bom saber que tenho amigos na indústria com quem me identifico. Então, se eu passar por alguma coisa e precisar de alguém para conversar, sei que ela estará lá para mim e eu estaria lá para ela.

A cantora JoJo lançou nessa sexta-feira, 28, a versão deluxe de seu quarto álbum de estúdio, “good to know”, que traz a participação de Demi Lovato em um remix da faixa “Lonely Hearts”.

Ouça a música abaixo:

Confira a letra e a tradução:

Lonely Hearts (Remix)

Letra:

[Verse 1]
I know myself well
I know just what to do with my own touch
I can spray my Chanel
In this empty hotel king bed at the Roosevelt

[Pre-Chorus]
Where I can’t abuse my trust
Switch up and ghost on us
I cannot fuck me up like you
I’m insecure enough
And so tired of guessin’ if you care

[Chorus]
How can I work on me if I’m working on your body? (Working on your body)
I thought we were meant to be, but we never really got it, did we?
I know one thing
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (No)
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (No)
Hearts won’t break

[Verse 2]
I could pick up the phone right now
And make that 2 AM call, I know just what to say
But that ain’t what I need right now
And I won’t let my wants get in my way

[Pre-Chorus]
‘Cause you might abuse my trust (Oh)
Switch up and ghost on us
I cannot fuck me up like you
I’m insecure enough (Oh)
And I don’t need to be guessin’ if you care

[Chorus]
How can I work on me if I’m working on your body? (Working on your body, oh no)
I thought we were meant to be, but we never really got it, did we?
I know one thing
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (No)
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (Oh, no)

[Bridge]
I’m likin’ bein’ alone
Emotions under control
Right now is only for me (Me)
Just tryna find myself
I don’t need nobody’s help
So don’t take it personally

[Chorus]
Oh, I know one thing
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (No)
Lonely hearts won’t break (No)
Hearts won’t break (No)

[Outro]
Me if I’m working—
Working on your body
Me if I’m working—
Me if I’m working—
Me if I’m working on your body
Me if I’m working—
Me

Tradução:

[Verso 1]
Eu me conheço bem
Eu sei exatamente o que fazer com o meu próprio toque
Eu posso passar o meu perfume Chanel
Nesta cama grande vazia de hotel no Roosevelt

[Pré-Refrão]
Onde não posso abusar da minha confiança
Mudar e se afastar de nós
Eu não posso me foder como você
Eu sou insegura o suficiente
E estou tão cansada de adivinhar se você se importa

[Refrão]
Como posso trabalhar em mim se estou trabalhando no seu corpo? (Trabalhando no seu corpo)
Eu pensei que poderíamos dar certo, mas nunca realmente conseguimos, não é?
Eu sei de uma coisa
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)
Corações não se partem

[Verso 2]
Eu poderia pegar o telefone agora
E fazer aquela ligação às 2 da manhã, eu sei exatamente o que dizer
Mas não é disso que eu preciso agora
E eu não vou deixar meus desejos entrarem no meu caminho

[Pré-Refrão]
Porque você pode abusar da minha confiança (Oh)
Mudar e se afastar de nós
Eu não posso me foder como você
Eu sou insegura o suficiente (Oh)
E eu não preciso ficar adivinhando se você se importa

[Refrão]
Como posso trabalhar em mim se estou trabalhando no seu corpo? (Trabalhando no seu corpo)
Eu pensei que poderíamos dar certo, mas nunca realmente conseguimos, não é?
Eu sei de uma coisa
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)
Corações não se partem

[Ponte]
Eu estou gostando de estar sozinha
Emoções sob controle
Agora é apenas para mim (Eu)
Apenas tentando me encontrar
Não preciso da ajuda de ninguém
Então não leve para o lado pessoal

[Refrão]
Oh, eu sei de uma coisa
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)
Corações solitários não se partem (Não)
Corações não se partem (Não)

[Outro]
Em mim se estou trabalhando-
Trabalhando no seu corpo
Em mim se estou trabalhando-
Em mim se estou trabalhando-
Em mim se estou trabalhando no seu corpo
Em mim se estou trabalhando-
Em mim

A revista US Weekly, conhecida por vazar algumas notícias em primeira mão, incluindo em junho quando divulgaram a informação de que Max Ehrich planejava pedir Demi Lovato em casamento – o que ocorreu em julho – publicou uma nova notícia com exclusividade, onde novamente uma “fonte próxima ao casal” afirma que eles pretendem se casar no ano que vem.

Confira a matéria traduzida em português:

Preparados para o sino de casamento? Demi Lovato e o seu noivo, Max Ehrich, prentendem se casar no próximo ano, uma fonte disse exclusivamente à US Weekly – mas por enquanto, eles estão focados em ficar noivos.

“Ainda não há um cronograma explícito para o casamento”, disse uma fonte com exclusividade à Us. “Eles estão felizes por estarem comprometidos um com o outro e por começar o próximo capítulo de suas vidas”.

O ator de “The Young and the Restless”, de 29 anos, está “muito focado” em seguir em frente em sua carreira musical, seguindo uma carreira de sucesso como ator, que começou aos 16 anos. Da mesma forma, a cantora “I Love Me”, de 28 anos, tem “apoiado” seus objetivos e “quer que ele seja bem-sucedido”. Lovato tem até “ajudado” seu amor com seus planos musicais.

A fonte acrescenta que a dupla está “focada no noivado, no casamento e na compra de uma casa”. Além disso, os dois não discutiram sobre começar uma família “de maneira séria”, mas estão interessados em se tornar pais algum dia.

A US confirmou em março que Lovato e Ehrich estavam juntos. No mês seguinte, a Us revelou com exclusividade que o ator de Under the Dome planejava propor casamento a ex-atriz de Sonny With a Chance.

“Suas famílias não ficariam surpresas com a proposta”, disse a fonte na época. “Eles acham que formam um ótimo casal”.

Ehrich fez a pergunta em 22 de julho, enquanto estava em uma praia em Malibu. Ao revelar a notícia do noivado no dia seguinte, Lovato compartilhou várias fotos do momento doce ao lado de uma mensagem sincera sobre o próximo capítulo da dupla. Ela até chamou Ehrich de seu “parceiro” na vida.

Abertamente admiradora de Demi Lovato como um modelo quando se trata de sua abertura para falar sobre saúde mental, a atriz Lili Reinhart concedeu uma entrevista recentemente ao PopSugar onde citou a cantora como uma das primeiras pessoas que ela viu falar sobre saúde mental e fala sobre como isso a inspirou.

PopSugar: Uma coisa que nós (e muitos outros) sempre admiramos sobre você é o fato do quão sem filtro e honesta você é, seja quando você esteja falando sobre seus problemas com acne, positividade corporal ou saúde mental. O que te motiva a ser tão aberta sobre isso tudo? É pelo fato de você querer ter visto mais sobre isso quando era mais jovem?

Lili Reinhart: Eu acho que é importante. Quando eu era jovem, eu sempre procurava por celebridades que falavam sobre saúde mental. Eu acho que a primeira pessoa que me lembro falar sobre isso foi Demi Lovato e eu fiquei, tipo, impressionada, porque aquilo era algo muito corajoso e legal da parte dela ao falar de sua saúde mental em uma maneira que não fosse vergonhosa, porque isso não deveria causar vergonha. Não há motivos para sentir sobre saúde mental, esteja você em plena saúde ou não, é importante falar sobre isso e também sobre todas diferentes experiências que vêm com isso.

Eu acho que é tão importante quanto falar sobre saúde física nas escolas. Você aprender sobre os tipos de comida que você precisa para nutrir o seu corpo e os tipos de exercícios que você deveria fazer, mas não tem ensinam sobre depressão, ansiedade, transtorno bipolar ou pensamentos suicidas. Isso realmente não é discutido e não sei o porquê. Eu acho que talvez nós sejamos parte daquela geração que suprimem sentimentos porque talvez eles não foram considerados como importantes, mas eu acho que agora é o momento para trazermos isso à tona, discutir e repassar a mensagem. Eu apenas estou tentando fazer isso, eu acho.