Tradução e Adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil
Fonte: Entertainment Weekly

 

Demi Lovato é uma guerreira. Se você a segue no Instagram, sabe que ela arrasa nas artes marciais. Mas ela também é uma pessoa de coração aberto. Esta é a inspiração para o seu sexto álbum com estilo R&B, Tell Me You Love Me. A cantora de 25 anos nunca foi daquelas que esconde as suas opiniões, seja através de música ou redes sociais. Mas, enquanto “Confident” (2015) foi um álbum crescente e energético que estabeleceu Lovato como uma cantora poderosa, a balada pesada do Tell Me You Love Me sofre com um pouco de excesso desse poder vocal.

As melhores partes do álbum estão na primeira metade e mostra o seu estilo, destaque especial na música com inspiração gospel que leva o título do álbum. É fácil imaginá-la cantando “You ain’t nobody til you got somebody!” na Igreja – ou pelo menos em um brunch animado. O álbum mostra Lovato se sentindo confiante e vocalizando esses seus desejos. Em “Ruin The Friendship”, ela até está com vontade de ficar com um amigo: “Your body’s looking good tonight, I’m thinking we should cross the line.”

Mas a grande voz de Lovato é, às vezes, um detrimento em um álbum que se esforça para ser afrodisíaco. Tell Me You Love Me quer ser algo que você ouve durante uma sessão de “Netflix and Chill”, mas o vocal de Demi, muitas vezes, ultrapassa o limite do audível. Ninguém quer interromper um encontro para ter que diminuir o volume da música. Muitas músicas, como “Concentrate”, parecem servir mais para a sua colega da Disney, Selena Gomez. Se ela não quiser conter o seu grito, talvez na próxima vez ela possa achar um som que encaixe melhor para isso.

Nota: 75

Como a maioria de seus álbuns, Demi Lovato dedicou uma parte do encarte do álbum “Tell Me You Love Me”, que foi lançado nessa sexta-feira, para fazer os agradecimentos.

Leia abaixo o texto traduzido:

Agradecimentos:

Minha famíia Philymack: Phil McIntyre – Você tem sido o meu empresário, amigo e família para mais de 10 anos. Obrigada por acreditar em desde o primeiro dia e por nunca deixar nada ou ninguém atrapalhar o seu trabalho com artistas. Que venha mais uma década. Amo vocês John Taylor, Reece Pearson, Pearl Servat, Lauren Einbinder, Kelsey Kershner, Max Lea, Patrick e Holly Farr, Greg Garbowsky, Alexis Rasten e Robert Adler. Eu tenho a melhor equipe no mundo!

Minha família (Mãe, Eddie, Madison, Dallas, Lisa) e minha segunda família Marissa Callahan, Matthew Scott, Sirah, Mike Bayer, vocês são a minha pedra, meu tudo. Eu sou muito grata por tê-los em minha vida.

David Massey – obrigada por acreditar na minha visão e por me apoiar em todos os momentos. Eric Wong, Zeke Silvera, Bem Maddahi, Tony Corey, Lauren Schneider, Michael Alexander, Steven Rowen, Brian Sutnick, Sandy Brummels, Gabrielle Rosen, Kyle Goen, Giancarlo Pacheco, James Petronio, Donna Fetchko, Jenna LoMonaco, Mauro DeCeglie, Ileana Diez, Kevin Lipson, George D’Errico, Jonathan Briggs, Ryan Stevens, Anna McCown, Stephanie Perez, Cindy Zaplachinski e todos os outros da Island Records.

Monte Lipman, Avery Lipman, Charlie Walk – obrigada por sempre apoiarem a minha música e minha visão neste álbum. Gary Spangler, Lucas Romero, Mario Vazquez, Toby Russell, Brett Dumler, Talia Gilboa, Kim Stolz, Christian Taylor, Garrett Ream, Pam Sikora, Chelsea Colvin e todos da Republic Records.

J. Jay, Tyty, Des, Omar e todo o resto da minha família Roc Nation – obrigada por sempre quererem o meu sucesso. Vocês me guiaram e apoiaram ao longo desse processo e eu sou muito grata por todos e cada um de vocês.

Obrigada Hollywood Records. Jody Gerson, David Gray e o time da Universal Music Publishing Group. Glenn Nordlinger e Veronica Dizon do The Nordlinger Group. Rob Cohen e Elizabeth Paw do Carroll, Guido & Groffman, LLP. Rob Light, Brian Manning, Alli McGreggor, Cade Hudson, Janet Kim, Kevin Gelbard, Paul Franklin e todos da CAA.

Cheat Codes, Chloe Angelides, Dan Leith, Dayyon Aelxander, Delacey, Dennis Leupold, DJ Mustard, Hanna Lux Davis, Ido Zmishlany, JBL, CAST, Fabletics, Jax Jones, Jeff Shum, Jimmy Burney,Jonas Jeberg, John Hill, Jordan Jackson, Kirby, Law Roach, Lil Wayne, Lobster Bear, Mitch Allan, Noan Lambroza, Noonie, Oak Felder, Paul Hager, Sarah Aarons, Sean Douglas, Simon Wilcox, Stefflon Don, Steve Rodriguez, Stint, Tayla Parx, Avo Yermagyan, a equipe no Aaro.

À todos que escutam as minhas músicas e a apoiam o meu trabalho… todos os programadores, editores, estações, playlist, e plataformas – obrigada!

E o mais importante, obrigada aos meus incríveis, amáveis e destemidos Lovatics. Sem vocês, nada disse seria possível. Esse álbum é para vocês!

Como anunciado antes, o Demi Lovato Brasil passará a atualizar as subidas semanais dos vídeos da cantora. Todos os sábados traremos as atualizações referentes aos últimos 7 dias.

Alguns vídeos possuem as somatórias dos canais “DemiLovatoVEVO” e “TherealDemiLovato”

Alguns vídeos são atualizados apenas no começo do ano, suas subidas são pouco significativas por semana

                                                   tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo1_r1_540.gif

 Don’t Forget

Get Back: 33.545.424 – 01/01/2017

La La Land: 117.835.856 (+0.107.291) –  29/07/2017

Don’t Forget: 79.513.685 – 01/01/2017

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo2_540.gif

Here We Go Again

Here We Go Again: 39.863.285  – 01/01/2017

Remember December: 39.164.014 – 01/01/2017

 _________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo3_r1_540.gif

Unbroken

Skyscraper: 220.383.654 (+0.286.303)

Give Your Heart A Break: 292.606.241 (+0.614.765)

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo4_540.gif

 DEMI 

Heart Attack: 466.211.236 (+0.819.745)

      Made In The Usa: 153.753.924 (+0.198.142)

Let It Go: 537.614.727 (+0.531.451)

Neon Lights: 201.721.700 (+0.255.568)

 Really Don’t Care: 189.244.376 (+0.282.845)

Nightingale: 37.521.811 (+0.088.477)


tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo5_540.gif

Confident

Cool For The Summer: 292.679.754 (+0.696.952)

Confident: 209.182.004 (+0.723.889)

Waitin For You 18.051.810 (+0.041.821)

Stone Cold: 89.559.895 (+0.660.754)


Sorry Not Sorry: 149.526.845 (+13.182.076)

tumblr_miiz6yqzXM1qid3vwo1_250

Como todos sabemos, os lançamentos musicais normalmente possuem uma data de lançamento e são marcados para a meia-noite de cada país, que acaba acarretando em “vazamentos” devido a diferença de fuso horário (por exemplo, quando é 00h de sexta-feira na Austrália, ainda é 12h no Brasil).

Para auxiliar e ajudar no desempenho do álbum e para que ninguém precise ouvir o álbum ilegalmente, nós iremos ensinar vocês como alterar sua conta (serve apenas para contas frees) e utilizar um IP australiano ou da Nova Zelândia para ouvir o álbum assim que for lançado por lá e ainda ajudar nos streams.

Como alterar o IP da sua internet para um IP da Austrália ou da Nova Zelândia.

1º passo: Baixe o aplicativo Hola no seu telefone ou no navegador do seu celular.

Links (clique no nome do aparelho no qual deseja instalar):

Google Chrome (computador)
Android
iOs (iPhone)

2º passo: Após instalar e executar o aplicativo (talvez será necessário criar uma conta, caso precise, crie-a) e selecione como país Austrália ou Nova Zelândia (Australia ou New Zealand).

Como alterar o país da minha conta free para Nova Zelândia ou Austrália?

Para que seja possível alterar o país no cadastro da sua conta no Spotify, temos duas observações:

  1. Esse método de alteração de país funciona apenas para contas free, contas premium está com essa opção desabilitada.
  2. Para que o país no qual deseja alterar esteja na lista no momento da alteração, é necessário ativar o IP desse país (Austrália ou Nova Zelândia) antes de tentar fazer a alteração. Caso você não tenha ativado o IP ou não saiba como, siga o tutorial acima.

Vamos lá!

1º passo: após ativar o IP de um dos países (Austrália ou Nova Zelândia), entre no Spotify e faça login: http://www.spotify.com 

2º passo: Após fazer o login, acesse esse link: https://www.spotify.com/account/overview

3º passo: Clique em “editar perfil”

tutorialspotify

4º passo: Procure o campo de “país” (ou country se estiver em inglês) e clique nele.

tutorialspotify1

Perceba que o país no qual você está com o IP americano ligado já vai aparecer na listagem, além do país no qual sua conta está atualmente (a minha estava no dos EUA). Clique no país no qual deseja alterar.

tutorialspotify2

5º passo: Agora será necessário alterar o número do CEP, que fica um pouco acima do campo de país, logo abaixo dos campos de e-mail e senha. Nesse campo, é colocado o CEP do país no qual você selecionou, pois o Spotify não deixará você alterar seu país sem informar o CEP.

Segue abaixo alguns CEPs que vocês podem utilizar (escolha apenas um e do país no qual você selecionou nas configurações da conta):

Austrália: 2600, 2601, 2602, 5000, 5799, 6797
Nova Zelândia: 8971, 0449, 1148, 1150, 0632, 0793

6º passo: após colocar o CEP referente ao país no qual você selecionou, desça até o fim da página e clique em “salvar perfil” ou “save profile”.

7º passo: Pronto! Sua conta já foi alterada e você poderá ouvir o álbum legalmente e ainda ajudar no desempenho do mesmo. ;)

Tenho apenas uma conta premium no Spotify, como crio uma conta free?

Para criar uma conta free é bem fácil. Aconselhamos você a já ligar o IP do país no qual você irá utilizar para que quando você for fazer o cadastro você já faça esse no país correto. 

Para criar a conta acesse https://www.spotify.com/br/signup/, preencha todos os campos e caso tenha alguma dúvida sobre país e CEP, explicamos nos tutoriais acima. 

Qualquer dúvida sinta-se livre para nos enviar uma DM no Twitter: @demilovatobr. 

O lançamento do sexto álbum de estúdio de Demi Lovato, “Tell Me You Love Me“, está mais cada vez mais perto, e com a chegada da data começam a sair as críticas ao álbum feitas pela critica especializada em música.

A primeira crítica foi publicada pelo AllMusic, que deu 3,5/5 estrelas para o álbum, o que equivale a uma nota 70 no Metacritic (site que faz a média das críticas dos álbuns).

Leia abaixo a crítica traduzida:

Pouco antes do lançamento da nova era para “Tell Me You Love Me”, Demi Lovato cedeu uma entrevista para a MTV News para discutir seu sexto álbum e acabou o comparando seu novo material com Stripped de Christina Aguilera, Stripped lançado em 2002. Lovato pretendia comparar o destaque da influencia pesada de R&B moderno do álbum, mas os dois discos também compartilham uma carnalidade sincera que as vezes parece um pouco franca demais. Não é só que Lovato não consegue resistir de encher suas letras de palavrões – o álbum esta cheio de conjugações de f****** estando tanto nas baladas quando nas músicas uptempo – mas ela dispensa suavidades ao longo do álbum, implorando um colega que eles deviam estragar a amizade (Ruin the Friendship) e acabarem na cama, ou contando a um novo amor que “lucky for you, I’ve got all these daddy issues” (para sua sorte eu tenho todos esses problemas de papai – em tradução literal.). Sutil as palavras não são e enquanto a musica ocasionalmente combina com esse tom brincalhão – “Daddy Issues” grita com suas notas e sintonia pulsantes. – no geral, Tell Me You Love Me é mais sutil musicalmente. As afirmações de Lovato que Tell Me You Love Me tem grande influencia de R&B se provam verdade, e também não possui uma alma monocromática. O hino de empoderamento “Sorry Not Sorry” abre o álbum e o álbum vai de pegadas gospel e soul a sedutoras e quentes musicas até incríveis baladas feitas para mostrar cada movimento de diva de Lovato. Embora exista um fantasma de alma tradicional enlaçadas no álbum, a produção é firmemente moderna, cheia de detalhes de alusões ao ritmo de hip-hop. É um som que se adéqua a Lovato, que nunca se definiu como uma cantora retro de Soul, mas reutilizou sons mais antigos para uma nova audiência. Ela geralmente faz isso com uma levada de pop, mas com sua boa superfície, musicas bem construídas e as performances controladas de Lovato – todos os elementos que mais que compensam seus tropeços líricos, Tell Me You Love Me sugere que Soul talvez seja o forte dela.

Demi Lovato se apresentará no programa Today Show no dia 5 de Outubro, seguindo a sua agenda de compromissos para divulgar o seu novo álbum, Tell Me You Love Me,  que será lançado nesta sexta-feira, 29.

A cantora esteve presente no programa em 2012, na época do lançamento do seu terceiro álbum, Unbroken, para performar os singles Give Your Heart A Break e Skyscraper.  

Segundo a NBC, Demi irá se apresentar no programa em dois momentos: Entre às 9h-11h e depois entre 12h-13h. 

Confira abaixo vídeos das performances da cantora no Today Show em 2012:

Demi Lovato comparecerá ao programa The Ellen DeGeneres Show, no dia 04 de outubro, para promover o seu novo álbum “Tell Me You Love Me”, que será lançado nesta sexta-feira, 29.

Ainda não se sabe ao certo se será apenas uma entrevista para falar do álbum ou se haverá alguma performance. Mais detalhes da participação da cantora no programa serão divulgadas em breve.

Oprah Winfrey também estará no programa neste dia.

Como anunciado antes, o Demi Lovato Brasil passará a atualizar as subidas semanais dos vídeos da cantora. Todos os sábados traremos as atualizações referentes aos últimos 7 dias.

Alguns vídeos possuem as somatórias dos canais “DemiLovatoVEVO” e “TherealDemiLovato”

Alguns vídeos são atualizados apenas no começo do ano, suas subidas são pouco significativas por semana

                                                   tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo1_r1_540.gif

 Don’t Forget

Get Back: 33.545.424 – 01/01/2017

La La Land: 117.835.856 (+0.107.291) –  29/07/2017

Don’t Forget: 79.513.685 – 01/01/2017

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo2_540.gif

Here We Go Again

Here We Go Again: 39.863.285  – 01/01/2017

Remember December: 39.164.014 – 01/01/2017

 _________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo3_r1_540.gif

Unbroken

Skyscraper: 220.097.351 (+0.302.560)

Give Your Heart A Break: 291.991.476 (+0.620.490)

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo4_540.gif

 DEMI 

Heart Attack: 465.391.491 (+0.860.965)

      Made In The Usa: 153.555.782 (+0.198.862)

Let It Go: 537.083.276 (+0.557.830)

Neon Lights: 201.466.132 (+0.274.456)

 Really Don’t Care: 188.961.531 (+0.293.377)

Nightingale: 37.433.334 (+0.090.152)


tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo5_540.gif

Confident

Cool For The Summer: 291.982.802 (+0.687.298)

Confident: 208.458.115 (+0.711.056)

Waitin For You 18.009.989 (+0.042.771)

Stone Cold: 88.899.141 (+0.546.213)


Sorry Not Sorry: 136.344.769 (+13.175.081)

tumblr_miiz6yqzXM1qid3vwo1_250

Na noite de ontem (19), Demi Lovato participou do programa The Tonight Show Starring Jimmy Fallon como convidada principal e atração musical.

Durante a entrevista com a cantora, o apresentador falou sobre a festa na casa de Demi que contou com a presença de Snoop Dogg, French Montana, Ty Dolla $ign, Wiz Khalifa e outros. Ela também conversou com Jimmy sobre sua linha de roupas com a Fabletics e  também sobre o seu documentário, Simply Complicated, dizendo: “No documentário você poderá ver o processo de criação do meu álbum e aprender um pouco mais sobre mim.”

Demi participou do quadro “Lip Sync Conversation” e do jogo dos BFFs. Na questão musical, a cantora performou seu single, Sorry Not Sorry.

Confira outras curiosidades da participação de Demi no programa:

Confira os vídeos da entrevista, que em breve serão legendados, logo abaixo:

 


Apresentação de “Sorry Not Sorry”

Fonte: Yahoo
Tradução e Adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil

———

Com o retorno de Demi Lovato ao cenário da música com “Tell Me You Love Me” – seu sexto álbum de estúdio e lançamento mais recente desde o término de seu relacionamento de seis anos com o ator Wilmer Valderrama – é compreensível que seus fãs acreditem que o seu single de estreia, “Sorry Not Sorry”, seja sobre o término. Mas, ao sentar para conversar com o Yahoo Music em uma apresentação íntima com o Spotify para seus fãs em Los Angeles, Lovato revelou que o trecho “Payback is a bad bitch” e “Now I’m out here looking like revenge, feelin’ like a 10”, na verdade, são para os valentões da escola que fizeram de sua vida um inferno quando ela tinha apenas 12 anos.

“Essa música poderia, facilmente, ser para quem as pessoas pensarem, um ex-namorado ou coisas do tipo – o que realmente pode ser, mas para outras pessoas. Mas para mim, eu estava pensando no valentões que faziam bullying comigo na escola, dizendo que eu tenho uma vida incrível agora e eu não ligo mais para isso,” disse Lovato.

Agora mais séria, Lovato lembra: “Houve uma petição que foi passada pela escola toda dizendo que eu deveria me matar. Aquilo foi apenas um dos motivos pelo qual eu deixei a escola pública e comecei a estudar em casa. Eram apenas pessoas malvadas – muito, muito, muito malvadas. Elas diriam várias coisas para mim na internet. Elas postavam coisas anônimas nas minhas redes sociais, e eu sabia exatamente quem eram porque eu checava o endereço de IP delas. Elas diziam coisas horríveis. Eram abusos verbais, ninguém abusou fisicamente de mim – mas eu sinto que as cicatrizes ainda estão aqui. Foi muito bom para mim escrever ‘Sorry Not Sorry’ e desabafar isso na música e dizer, ‘Sabe de uma coisa? Eu estou vivendo uma vida muito boa e eu não me sinto por isso.'”

Demi foi fundo com a música que leva o título do álbum também, o qual ela gravou na época em que ela lidava com o término do relacionamento com Wilmer e do falecimento de sua amada avó. “Eu lembro de estar no estúdio quase chorando cantando,” Lovato comentou. “Eu lidei com muitas mortes na minha família no início daquele ano; [minha avó] era uma das pessoas que eu era muito próxima. Eu também estava passando pelo fim de um relacionamento. Com essa música, eu lembro de sentir que precisava ouvir alguém dizendo que me amava. E todos nós já passamos por momentos assim. Todos nós já tivemos a vontade de ouvir alguém dizer ‘Eu te amo’. Sentimentos de quando você sente que está sozinho.”

No entanto, na maior parte, “Tell Me You Love Me” – que Demi disse ser inspirado pelo “Stripped” de Christina Aguilera e também “é mais maduro, mais profundo que qualquer outro álbum que eu já lancei, mais autêntico para quem eu sou” – é algo excitante. “Não é um álbum sobre término,” ela esclarece. Demi acabou de completar 25 anos em Agosto e está, claramente, aproveitando a vida de solteira no auge dos seus 20 e poucos anos. Ela até está no aplicativo de namoros exclusivo para membros Raya, apenas para a elite. “É muito legal. Eu amo esse app!”, ela disse gargalhando.

“Eu escrevi esse álbum sobre ser uma mulher solteira de 25 anos. Há muitos sentimentos que eu tive que lidar – eu me senti sozinha, todos nós nos sentimentos solitários às vezes – mas me sinto empoderada como uma mulher vivendo de forma independente,” Lovato afirma. “Eu me sinto confiante. E é divertido sair para encontros, então também há várias músicas sobre isso também.”

Lovato acha ir em encontros algo excitante, dizendo: “Você pode ir a encontros com pessoas, jantar e ver se vocês têm química – e se não tiverem, você não pecisa ver a pessoa de novo!”. Devido ao seu passado aberto e honesto sobre sua luta com doenças mentais – um relacionamento conturbado com seu falecido pai abusivo, transtorno bipolar, depressão, bulimia, auto-mutilação, vício em drogas e álcool – muitos dos seus possíveis futuros pretendentes do Raya sabem do seu passado, mas ela não se importa com isso.

“Não é difícil para mim sair em um encontro,” disse Lovato, sóbria há seis anos. “Eu sinto que muitas pessoas ainda não conhecem a minha história, então se eles quiserem me conhecer, podem me perguntar sobre isso. Às vezes se eles conhecem, eu não preciso falar sobre isso, o que é legal. Eu sou um livro aberto, e se eles conhecem a minha história e ainda quiserem namorar comigo, então ótimo.”

Enquanto muitos artistas, como Katy Perry, Sia, Lady Gaga, Kesha, Dan Reynolds do Imagine Dragons, Kid Cudi, e Mary Lambert, já se abriram sobre suas batalhas contra problemas de saúde mental, Lovato foi uma das primeiras estrelas da música a falar sobre o assunto – algo que ela reconhece e se sente orgulhosa. “Eu estou feliz que essa mensagem continuará se espalhando e conscientizando sobre saúde mental.”

Quanto ao porquê o estigma pela saúde mental existe hoje em dia, ela teoriza, “É difícil de ver a doença mental. Os sintomas não são tão tangíveis quanto, digamos, um corte sangrando – mas você está machucando por dentro. É por isso que as pessoas não enxergam, então é difícil para algumas pessoas entenderem. Eu acho que quando você olha para o assunto com um certo entendimento, você poderá ver o sofrimento da pessoa, o que é muito importante. Eu acho que com isso você entenderá um pouco melhor.” 

“Eu acho que está começando a mudar,” ela disse. “Eu quero continuar a espalhar a conscientização para que as pessoas deixem de lado esse estigma quando falam de saúde mental. Eu recebo mensagens o tempo todo, no Instagram, no Twitter e cartas de fãs, que dizem que eu os ajudei. Eles também lidaram com problemas mentais, e eles foram capazes de procurar o tratamento que precisava por minha minha causa ou porquê eu os inspirei a procurarem ajuda. É muito impactante. Algumas vezes as pessoas dizem que eu salvei as suas vidas e isso é muito difícil de acreditar. Você não compreende algo tão significativo quanto isso, mas significa muito para mim.”

Claramente, alguns tópicos estão fora de discussão para Lovato, então ela continua, corajosamente, a explorar sua sexualidade no novo álbum. Entretanto, diferentemente de alguns ex-companheiros de carreira que sentem a necessidade de lançarem álbuns “sexys” para provar que estão crescidos, Lovato disse que ela nunca sentiu essa pressão. “Eu estava em um momento diferente da minha vida do que outras pessoas quando eu era mais nova,” ela explicou. “Eu não sentia a necessidade de tirar as minhas roupas, necessariamente, embora eu já tenha feito isso – ao posar nua para a Vanity Fair e usar roupas curtas no palco. Eu tenho 25 agora, e este é o meu corpo. Eu faço o que quiser com ele. Quando eu era mais nova, eu queria minha voz falasse por ela mesma, e sinto que consegui isso e vou continuar fazendo.”

Pode ter levado um tempo, mas o público geral finalmente reconheceram o fato de que Demi, realmente, consegue cantar. “Eu sinto que finalmente estou conseguindo ser reconhecida,” Lovato admite. “Eu acho que isso começou com o Grammy dois anos atrás. Algumas das músicas que eu lancei, desde então, têm sido mais profundas, com mais alma, então você consegue ouvir melhor a minha voz. Eu acho que minha música reflete isso. Antes, eu fazia mais músicas pop que não evidenciavam o meu vocal. Agora eu estou fazendo o tipo de música que vai evidenciar a minha voz.”

E para aqueles que fizeram bullying com Demi Lovato que estão vendo, de longe, a cantora vivendo a melhor fase da sua vida e carreira? A cantora diz: “Eu não guardo rancor. A vida é muito curta. Você nunca sabe o que estará fazendo amanhã ou onde aquela pessoa será amanhã. Então nunca guarde rancor.”

Confira abaixo a tradução completa da entrevista que Demi Lovato concedeu para o portal PrideSource, onde ela falou sobre a comunidade gay, sua sexualidade e ser considerada um ícone LGBT.

Fonte: PrideSource
Tradução e Adaptação: Equipe Demi Lovato Brasil


“Defender a comunidade LGBT é algo que eu nunca tive medo de fazer.”

Seja por conhecer a história de sua sexualidade ou lembrar da vez em que um homem teve uma ereção no palco enquanto a cantora performava, Demi Lovato agradece os jornalistas que fazem pesquisas sobre ela.

“Obrigada por fazer sua pesquisa,” me contou a cantora e atriz de 25 anos. “Eu agradeço e respeito isso.”

Suas instruções envolvem nossa franca abordagem de assuntos da LGBTs, incluindo o desejo da ex-estrela Disney de manter um ar de mistério em relação à sua própria orientação sexual.

Enquanto promove o seu sexto álbum, Tell Me You Love Me (disponível em 29/09), falou de artistas que se unem junto à comunidade gay, problemas com “daddy” e Mariah Carey, enquanto explica a sua decisão de manter a boca fechada ao não falar sobre o gênero da pessoa que ela está namorando.

PS: Muitas pessoas, provavelmente, não terão a chance de se experienciarem isso, então, como é se apresentar em um bar gay de Nova York com pornô gay de fundo e um homem fazendo pole dance, que claramente tinha uma ereção?

DL: (Risos) Você sabe que até que foi interessante. Eu não estava prestando muita atenção ao que estava acontecendo atrás de mim, mas com certeza foi algo do tipo, uma experiência de uma vez, e provavelmente será a última. Na verdade, quem sabe. Pode não ser a última.

PS: Então você não estava prestando atenção “naquilo”? E por “aquilo” você sabe do que estou falando.

DL: Eu, definitivamente, percebi aquilo, mas estava tentando prestar atenção na minha performance.

PS: Aquilo foi chamada de uma das invasões de palco mais inusitadas de todos os tempos.

DL: Sim, foi muito esquisito.

PS: Já que estamos falando de pênis, fale sobre por que a primeira coisa que você falou ao aceitar o Vanguard Award do GLAAD no ano passado foi o pênis de Nick Jonas, quando você disse que o seu era maior que o dele?

DL: Foi uma piada que eu estava pensando em fazer ou não antes de subir no palco porque eu sabia que toda a plateia estava, completamente, sonhando com o Nick.

PS: Foi ainda mais especial ter Nick entregando o prêmio para você? 

DL: Aquilo, definitivamente, significou que algo estava sendo presenteado por alguém que é muito, muito próximo a mim por quase 10 anos da minha vida, mas também, foi muito incrível que eu estava sendo premiada por toda uma comunidade de pessoas. Eu não estava procurando por um prêmio. Eu estava fazendo apenas o que era certo. E as pessoas deveriam estar aceitando mais a comunidade LGBT. Então, defender e me impor em relação a comunidade LGBT é algo que eu nunca tive medo de fazer, é a coisa certa a se fazer.

PS: Você participou de muitas Paradas Gays, até filmou o vídeo de “Really Don’t Care” (2013) na LA Pride. Qual foi o seu maior momento de Orgulho Gay?

DL: Eu acho que meu momento de maior orgulho seria ter ganho o Vanguard Award. Foi simplesmente incrível. Foi realmente um ótimo sentimento e me senti muito honrada em tê-lo recebido.

PS: Quando em sua carreira você percebeu que tinha uma base de seguidores LGBT?

DL: Eu tinha essa consciência desde o começo porque eu lancei uma música chamada “This Is Me” para um filme chamado “Camp Rock” (2008) e tinham caras gays que me falavam: “Essa música ajudou a me assumir para a minha família porque ela representa quem eu sou.” Isso foi quando eu tinha 15 anos e foi muito lindo para mim, inacreditável e muito poderoso.

PS: Você se tornou uma forte defensora da comunidade gay. Eu aposto que o seu falecido avô gay estaria muito orgulhoso do seu ativismo LGBT. Eu amo o que você disse sobre ele em 2014 no “Trailblazers”, um especial da LogoTV honrando pioneiros dos direitos civis LGBT. Como ele influenciou o jeito que você lida com a sua própria sexualidade?

DL: Ele me influenciou muito. Na verdade, eu não gostaria de falar sobre isso porque eu sinto que o tirei do armário para alguns parentes, por isso é um assunto delicado.

PS: Você não sabia que ele não era assumido?

DL: Não, eu não fazia ideia.

PS: Que tal outros pioneiros gays que te inspiram? 

DL: Sabe, eu amo quem eu amo e eu sinto que olho para todos que são abertos sobre como eles são como uma inspiração e é isso.

PS: Sua sexualidade tem sido completamente discutida pela Internet após você ter dado a entender que gosta dos dois gêneros. Eu quero te dar a oportunidade de falar sobre do jeito que você quiser. 

DL: Obrigada pela oportunidade, mas acho que vou recusar.

PS: “Cool For The Summer” se tornou um hino para as pessoas da comunidade LGBT, mas o AfterEllen, um site de cultura lésbica, teve a impressão de que você estava sugerindo que a intimidade de pessoas do mesmo sexo tem que ser um segredo. Essa mensagem foi a sua intenção? Como você responderia a esses comentários? 

DL: Minha intenção com a música era apenas diversão e curiosidade bissexual. Eu acho que as pessoas olham para a letra da música e olham demais para isso. Eu gostaria de dizer para este site “relaxe” e “desencane”, porque é apenas uma música.
Nós vivemos em um mundo hoje onde não importa o que faça, você está fazendo errado. Seja apropriação cultural ou ser insensível com certos grupos de pessoas. Nós vivemos naquela época em que tudo o que fazemos é errado e, infelizmente, todos estão procurando uma voz para serem ouvidos e, às vezes, não é sempre da maneira mais positiva.

PS: Para alguém que é defensora da comunidade gay, existe algum motivo para você não falar sobre a sua sexualidade? 

DL: Eu sinto que todos estão procurando uma manchete e eles sempre querem que suas revistas, programas de TV ou seja lá o que for a serem aquelas a falarem sobre a minha sexualidade. Eu acho que é irrelevante ao o que minha música significa. Eu defendo as coisas em que acredito e as coisas que sou apaixonada, mas eu gosto de manter minha vida pessoal a mais privada possível quando se trata de namoros e sexualidade e todas essas coisas porque não tem nada a ver com a minha música. Infelizmente, vivemos em um mundo onde todos estão tentando obter algo e eu estou, propositalmente, tentando não dar esta coisa para eles. Assista ao meu documentário.

PS: Ah é? 

DL: Eu tenho um documentário que será lançado no dia 12 de Outubro, no YouTube, chamado “Demi Lovato: Simply Complicated” e eu respondo várias perguntas nele.

PS: Sobre a sua sexualidade?

DL: Sim, algumas sobre ela. Porque se eu quiser falar sobre isso, tem que ser do meu próprio jeito.

PS: Então podemos falar sobre como as drag queens estão prestes a treinarem todas as músicas deste álbum? Porque você foi jurada em “RuPaul’s Drag Race”. Você conhece a cultura drag. Qual conselho de performance você daria para uma drag queen que quer apresentar sua nova música, Daddy Issues?

DL: Ah, eu estava pensando que seria uma música divertida para drag! Eu acho que muitas pessoas podem se relacionar com a música, então apenas se envolva com ela e abra seu coração e alma nela.

PS: Você tem o desejo de ser um ícone gay?

DL: Se isso acontecer, será incrível. Eu acho que algumas pessoas se aproveitam da oportunidade ao tentar conquistar a comunidade gay. É algo que se acontecer, tudo bem, e eu estarei disposta a ser isso para as pessoas. Mas eu não vou tentar conquistar uma determinada comunidade para apenas dizer que eu tenho uma base de fãs.

PS: Algum cantor (a) manchou o rótulo de “ícone gay”?

DL: Não. Ninguém manchou o rótulo, mas eu ouvi as pessoas dizerem que certas pessoas estão usando a fã-base para chegar a este grupo demográfico. Eu não quero que minha música para alguém. Eu quero que minha música os defenda.

PS: Você não quer causar intrigas, é o que parece que está dizendo. 

DL: Sim. Eu nunca vou fazer isso. Se a comunidade gay ama a minha música por amarem ela, então ótimo.

PS: Quando falamos de ícones gays como Cher, Madonna e Gaga, com quem você mais gostaria de dividir o palco?

DL: Eu adoraria dividir o palco com Cher e Gaga. Eu também amaria dividir o palco com RuPaul. Eu meio que já fiz isso com ele, mas gostaria de performar.

PS: E que tal Mariah? 

DL: (Risos) Você é engraçado.

PS: Mesmo você tendo a chamado de “desagradável” pelo shade na JLo e a sua resposta quando foi perguntada quem era você foi “eu não a conheço”, vocês duas possuem prêmios GLAAD e eu gostaria de vê-las se beijando e fazendo as pazes e gravarem uma música juntas. 

DL: Eu acho que ela tem uma voz incrível, e você sabe, sim, eu adoraria dividir o palco com ela.

PS: Como você é uma pessoa que superou obstáculos para se manter sóbria, confiante e empoderada, o que você diria para uma jovem pessoa LGBT que está lutando e tentando lidar com uma situação similar a sua com abuso de substâncias e problemas com imagem corporal? 

DL: Eu acho que muitas pessoas que bebem e abusam disso na comunidade LGBT tem a ver com achar sua identidade. A coisa mais importante a se saber é que nunca vai achar a sua própria identidade através das drogas e do álcool, então nem chegue perto delas. Você não vai achar respostas nelas.

Como anunciado antes, o Demi Lovato Brasil passará a atualizar as subidas semanais dos vídeos da cantora. Todos os sábados traremos as atualizações referentes aos últimos 7 dias.

Alguns vídeos possuem as somatórias dos canais “DemiLovatoVEVO” e “TherealDemiLovato”

Alguns vídeos são atualizados apenas no começo do ano, suas subidas são pouco significativas por semana

                                                   tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo1_r1_540.gif

 Don’t Forget

Get Back: 33.545.424 – 01/01/2017

La La Land: 117.835.856 (+0.107.291) –  29/07/2017

Don’t Forget: 79.513.685 – 01/01/2017

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo2_540.gif

Here We Go Again

Here We Go Again: 39.863.285  – 01/01/2017

Remember December: 39.164.014 – 01/01/2017

 _________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo3_r1_540.gif

Unbroken

Skyscraper: 219.794.791 (+0.289.453)

Give Your Heart A Break: 291.370.986 (+0.612.365)

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo4_540.gif

 DEMI 

Heart Attack: 464.530.526 (+0.853.104)

      Made In The Usa: 153.356.920 (+0.223.827)

Let It Go: 536.525.446 (+0.555.357)

Neon Lights: 201.191.676 (+0.256.247)

 Really Don’t Care: 188.668.154 (+0.288.455)

Nightingale: 37.343.550 (+0.082.211)


tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo5_540.gif

Confident

Cool For The Summer: 291.295.504 (+0.683.238)

Confident: 207.747.059 (+0.693.937)

Waitin For You 17.967.218 (+0.040.897)

Stone Cold: 88.352.928 (+0.486.786)


Sorry Not Sorry: 123.169.688 (+14.397.203)

tumblr_miiz6yqzXM1qid3vwo1_250

A cantora Demi Lovato inovou ao divulgar a tracklist de seu quinto álbum de estúdio, Confident (2015), através de seus amigos celebridades no Twitter – relembre aqui. Desde então, muito se especulava para saber qual a estratégia que Demi usaria neste ano para divulgar o seu disco mais recente, Tell Me You Love Me.

Na noite de ontem (12), Demi convidou alguns fãs para divulgarem as músicas que estarão presentes no seu sexto álbum, novamente, pelo Twitter. Através da hashtag #TMYLMtracklist, 12 perfis de fãs tuitaram todas as faixas que estarão presentes na versão standard (comum) do CD. Confira abaixo a tracklist completa:

Em uma entrevista, Demi chegou a falar que “Lonely” terá a participação de um rapper, mas não disse quem seria. Teremos que esperar o lançamento do álbum para descobrir. Até então, esta é a única parceria confirmada.

Portanto, a tracklist final de “Tell Me You Love Me” ficou assim:

1. Sorry Not Sorry
2. Tell Me You Love Me
3. You Don’t Do It For Me Anymore
4. Sexy Dirty Love
5. Daddy Issues
6. Ruin The Friendship
7. Only Forever
8. Lonely
9. Cry Baby
10. Games
11. Concentrate
12. Hitchhiker

Acompanhe o DLBR para saber todas as informações sobre o novo álbum!

Demi Lovato estará de volta às telas da TV norte-americana.

A cantora se apresentará no Tonight Show Starring Jimmy Fallon na próxima segunda-feira, dia 18. Além de performar, Demi também concederá uma entrevista ao apresentador, sendo assim a convidada principal.

De acordo com a NBC, John Cleese também participará deste programa.

O site TMZ, famoso por divulgar notícias exclusivas, divulgou o nome de algumas celebridades que participarão do evento “Hand in Hand“, organizado por Scooter Braun e Bun B.

O evento tem como objetivo arrecadar fundos para as vítimas atingidas pelos furacões Irma e Harvey, que assolaram os Estados Unidos nas últimas semanas, e Demi Lovato está entre as celebridades que comparecerão ao evento.

Os famosos participarão atendendo telefonemas de doações e também se apresentando. O evento será exibido pelas quatro maiores emissoras do país: ABC, NBC, FOX e CBS. Além de Demi Lovato, o evento acontecerá nas cidades de Nova Iorque, Los Angeles e Nashville e conta com o apoio de um grande número de celebridades que incluem Beyoncé, Justin Bieber, Justin Timbarlake, Drake, Reese Witherspoon, Jamie Foxx, Blake Shelton, Billy Crystal, Robert De Niro, Sofia Vergara, Michael Strahan, Tim McGraw, Faith Hill, Travis Scott, Dave Matthews, Jon Stewart, Chris Paul, Diddy, The Black Eyed Peas.

O evento acontecerá nesta terça-feira, 12 de setembro, a partir das 21h, no horário de Brasília.

A exibição também será feita pelo Youtube e você pode assistir no player abaixo:

Como anunciado antes, o Demi Lovato Brasil passará a atualizar as subidas semanais dos vídeos da cantora. Todos os sábados traremos as atualizações referentes aos últimos 7 dias.

Alguns vídeos possuem as somatórias dos canais “DemiLovatoVEVO” e “TherealDemiLovato”

Alguns vídeos são atualizados apenas no começo do ano, suas subidas são pouco significativas por semana

                                                   tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo1_r1_540.gif

 Don’t Forget

Get Back: 33.545.424 – 01/01/2017

La La Land: 117.835.856 (+0.107.291) –  29/07/2017

Don’t Forget: 79.513.685 – 01/01/2017

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo2_540.gif

Here We Go Again

Here We Go Again: 39.863.285  – 01/01/2017

Remember December: 39.164.014 – 01/01/2017

 _________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo3_r1_540.gif

Unbroken

Skyscraper: 219.505.338 (+0.248.410)

Give Your Heart A Break: 290.758.621 (+0.556.886)

_________ 

tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo4_540.gif

 DEMI 

Heart Attack: 463.677.422 (+0.813.884)

      Made In The Usa: 153.133.093 (+0.196.447)

Let It Go: 535.970.089 (+0.519.234)

Neon Lights: 200.935429.097 (+0.241.332)

 Really Don’t Care: 188.379.699 (+0.294.606)

Nightingale: 37.261.339 (+0.071.907)


tumblr_ostn0zcdtG1rtxojzo5_540.gif

Confident

Cool For The Summer: 290.612.266 (+0.695.787)

Confident: 207.053.122 (+0.758.289)

Waitin For You 17.926.321 (+0.038.989)

Stone Cold: 87.866.142 (+0.433.524)


Sorry Not Sorry: 108.772.485 (+15.703.074)

tumblr_miiz6yqzXM1qid3vwo1_250